O governador eleito Ricardo Coutinho (PSB) participou de uma reunião com representantes dos médicos do Hospital Regional de Campina Grande, na manhã desta sexta-feira (10), na Associação Comercial do município, no Centro de Campina Grande. Os médicos havia paralisado os atendimentos à população devido ao fim do contrato de prestação de serviço com o Governo do Estado.

 Ricardo Coutinho garantiu pagar em janeiro os salários dos profissionais que atuarem neste mês de dezembro, tranquilizando assim, a categoria que temia não receber por suas atividades realizadas no útlimo mês do ano, devido a mudança de gestão.

Outro compromisso assumido por Ricardo, foi no tocante a reformulação no sistema de saúde do Estado. O governador eleito ouviu muitas queixas sobre o funcionamento dos hospitais e a sobrecarga de atendimentos feitos nesses locais.

“Precisamos reformular todo o sistema de saúde estadual, descentralizando serviços e fortalecendo a média complexidade, em parceria com os municípios, para tentarmos desafogar os hospitais regionais. Se isso não acontecer teremos sérios problemas e corremos o risco de outras mortes acontecerem”, comentou Ricardo, referindo-se a menina de um ano de idade que faleceu na semana passada em Campina Grande, por falta de atendimento no Hospital Regional.

O encontro contou com as participações do presidente da Associação, Luiz Alberto Leite; do representante do Ministério Público, o promotor Hebert Targino; da curadora dos Direitos da Saúde, Adriana Amorim, além de representantes das cooperativas médicas de anestesiologistas e ortopedistas da região. O vice-prefeito de Campina Grande, José Luiz Jr, também esteve presente ao encontro.

Diálogo – Para o presidente da Cooperativa de Anestesiologistas de Campina Grande, Dr. Ricardo Loureiro, Ricardo demonstrou sensibilidade ao recebê-los em João Pessoa na noite de ontem, para discutir os problemas da saúde no Estado. “Com a ajuda do governador eleito, vamos sepultar os problemas da saúde em Campina e na Paraíba. Hospitais não se fazem com paredes e equipamentos, mas com pacientes e profissionais. Ricardo entende esta premissa”, avaliou.

De acordo com o médico Geraldo Antônio, representante da Cooperativa Médica do Hospital Regional de Campina Grande, a parceria entre o governo do Estado e os médicos que compõem o quadro dos hospitais é mais que necessária. “Entregamos um documento com sugestões para o novo governador do Estado. Acreditamos neste processo que Ricardo propõe de pautar sua gestão no diálogo”, frisou.

Segundo curadora dos Direitos da Saúde, Adriana Amorim , a vinda de Ricardo Coutinho à Campina Grande estreita laços com a categoria médica e sinaliza um avanço primordial. “Creio que nesta gestão vamos vivenciar novo momento para saúde do Estado”, finaluzou.
 

 

Assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Dois extremos: vereador da Capital pode trocar PCdoB por PSL

Eleito pelo Partido Comunista Brasileiro nas eleições de 2016 para um mandato de quatro anos como vereador de João Pessoa, o secretário do Procon de João Pessoa, Helton Renê, pode…

Líder na ALPB diz ser contra privatização das BRs 101 e 230 na Paraíba

Em entrevista à imprensa paraibana o ex-deputado federal e líder do bloco governista o deputado estadual Wilson Filho (PTB) opinou sendo contrário, a inclusão dos trechos das BRs 101 e…