Ricardo reafirma compromisso com setor agrícola e defende revitalização da EMATER e IMEPA

Governador eleito participou de uma reunião com representantes do setor agropecuário, no auditório da FAEPA

O governador eleito da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), reafirmou que irá desenvolver a agroecologia e revitalizar a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater-PB) e o Instituto de Terras e Planejamento Agrícola do Estado (Interpa-PB). A declaração foi feita na tarde desta sexta-feira (3), durante reunião com os representantes do setor agropecuário, no auditório da Federação de Agricultura e Pecuária da Paraíba (Faepa/PB), em Jaguaribe.

Segundo o socialista, a agroecologia consiste em uma proposta alternativa de agricultura familiar socialmente justa, economicamente viável e ecologicamente sustentável. “Nossa intenção é produzir sem o uso de agrotóxicos, de acordo com as leis e as dinâmicas que regem os ecossistemas e que vai garantir mais saúde à população”, frisou.

Ricardo fez questão de reafirmar seu compromisso com agricultores e garantiu que irá revitalizar a Emater e ressuscitar o Interpa. Para ele, o abandono e descaso do governo estadual acabou por dificultar o funcionamento das empresas. “Temos que desenvolver a agricultura e para isso, pretendo elevar o PIB da agricultura de 6 para 10%. Tenho buscado parcerias com o Governo Federal e as sinalizações são positivas”, adiantou.

Segundo o governador eleito, a Paraíba precisa dar um salto de desenvolvimento e não pode crescer apenas refletindo os índices de crescimento da região Nordeste. “A Paraíba não tem futuro enquanto 46% de sua renda advir do Estado. Precisamos dar um grande salto, que amplie a capacidade de empregabilidade do Estado e nos faça compensar os anos de atraso”, justificou.

Para o socialista, a agricultura familiar tem de ser enxergada pelo poder público como um mecanismo de inclusão social e desenvolvimento da economia local. “Incentivando a produção dos pequenos agricultores, nós ajudamos a manter o homem do campo no meio rural, diminuindo o êxodo, garantindo renda para essa família e, consequentemente, para o município onde ele mora e para o Estado como todo”, finalizou.

Apresentação de Propostas – Na ocasião, Ricardo recebeu um documento elaborado pela Faepa, com propostas do setor agropecuário. Além de apontar problemas e necessidades do setor agropecuário, o documento apresenta o pleito da classe produtiva. “Buscamos com a proposta, o desenvolvimento sustentável da Paraíba”, frisou o Presidente do Sistema Faepa/Senar, Mário Borba.

Dentre os temas propostos, destaque para Política Agrícola, Meio Ambiente, Insegurança jurídica, Alimentos Saudáveis, Tecnologia e Inovação, Infra-estrutura e Logística, Educação e Qualificação Profissional e Responsabilidade Social.

 

Assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Julian pede para Moacir deixar o PSL: “Eu ajudo ele a sair. É um zero negativo”

A briga interna dentro do PSL paraibano parece não ter fim e mais uma vez o deputado federal e presidente estadual do PSL, Julian Lemos foi enfático ao pedir que…

João minimiza renúncia de filiados de cargos no PSB e volta a culpar dissolução

“As pessoas se sentiram, efetivamente, desprestigiadas dentro do partido, e isso é consequência”. A declaração foi dada na tarde desta segunda-feira (23) pelo governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB) ao…