Por pbagora.com.br

Após a repercussão da nota do presidente do PSB, supostamente pressionando o PSDB, mais precisamente ainda o senador Cássio Cunha Lima para se decidir sobre a aliança para as eleições deste ano, agora foi à vez do próprio governador Ricardo Coutinho (PSB) se manifestar sobre o impasse.

De acordo com o governador, as declarações do presidente estadual do seu partido, Edvaldo Rosas, foram distorcidas e não um ‘ultimato’ para o PSDB.

“O que ele disse foi que o PSB tem um encontro com as legendas aliadas. O governo está trabalhando e está no lugar que sempre esteve, esperando a manutenção da aliança e querendo ampliá-la”, disse.
Ainda conforme o governador, Rosas em nenhum momento estipulou prazo para pressionar Cássio ou qualquer que seja o partido aliado a anunciar se repetirá ou não a aliança firmada em 2010 também em 2014. “Não existe prazo”, disparou.

As declarações do governador foram feitas na manhã de hoje, durante vistoria às obras do Governo do Estado em Campina Grande. Na ocasião, o socialista ratificou que já tem a garantia de apoio do vice-governador Rômulo Gouveia (PSD), que foi representado na vistoria em CG pela sua esposa, a deputada estadual Eva Gouveia.

Em Campina Grande, o governador inspecionou as obras do Estádio Amigão, do Presídio Regional do Serrotão, do Instituto de Polícia Científica e das obras de pavimentação da PB-138, trecho que liga a cidade a Catolé de Boa Vista.

 

 

PB Agora

Notícias relacionadas

SUSTENTABILIDADE E GARANTIAS SOCIAIS: gestão Cícero inicia preparação de JP para o futuro

O prefeito Cícero Lucena completa 100 dias de gestão neste sábado (10) num processo de reconstituição da cidade de João Pessoa, que enfrenta, assim como todo o mundo, os efeitos…

Bruno Cunha Lima formaliza decisão de não assumir vaga na Câmara

O prefeito Bruno Cunha Lima, de Campina Grande, formalizou na noite desta sexta-feira, 9, comunicado à Presidência da Câmara dos Deputados, dando conta de sua impossibilidade de assumir vaga de…