Após o Supremo Tribunal Federal (STF) mudar o entendimento sobre a execução da prisão após condenação em segunda instância, a defesa de Luiz Inácio Lula da Silva informou que, depois de encontro com o ex-presidente, vai entrar, nesta sexta-feira (8/11), com o pedido de soltura do petista. Quem comentou essa possibilidade foi, o ex-governador e atual presidente da Fundação João Mangabeira Ricardo Coutinho (PSB).

“Lula Livre, antes tarde do que nunca. Agora, é unir forças, retomar a ofensiva das forças progressivas com unidade e respeito mútuos, derrotar a agenda entreguistas de Bolsonaro e sepultar o sentimento neo-facista que invadiu o Brasil”, disse RC. Veja mais: https://www.instagram.com/p/B4moNFzAuEB/

Mesmo com autorização para deixar a prisão, Lula não pode concorrer a cargos públicos por ter sido condenado por duas instâncias, em razão da Lei da Ficha Limpa. No entanto, o ex-presidente não será impedido de viajar pelo país nem de participar de atos políticos, segundo o que é previsto no Código de Processo Penal (CPP).

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em Campina Grande, Deltan enfatiza papel cristão e combate à corrupção

Palestrante da 22ª edição do Encontro para a Consciência Cristã em Campina Grande, evento que teve início na noite de ontem, quinta-feira (20), o coordenador da ‘Operação Lava Jato’ em…

Defesa de RC ainda não decidiu se recorrerá das medidas cautelares

A decisão do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) que, por 4×1, manteve em liberdade o ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho lhe impôs medidas cautelares. No entanto, a defesa do ex-gestor…