Após o Supremo Tribunal Federal (STF) mudar o entendimento sobre a execução da prisão após condenação em segunda instância, a defesa de Luiz Inácio Lula da Silva informou que, depois de encontro com o ex-presidente, vai entrar, nesta sexta-feira (8/11), com o pedido de soltura do petista. Quem comentou essa possibilidade foi, o ex-governador e atual presidente da Fundação João Mangabeira Ricardo Coutinho (PSB).

“Lula Livre, antes tarde do que nunca. Agora, é unir forças, retomar a ofensiva das forças progressivas com unidade e respeito mútuos, derrotar a agenda entreguistas de Bolsonaro e sepultar o sentimento neo-facista que invadiu o Brasil”, disse RC. Veja mais: https://www.instagram.com/p/B4moNFzAuEB/

Mesmo com autorização para deixar a prisão, Lula não pode concorrer a cargos públicos por ter sido condenado por duas instâncias, em razão da Lei da Ficha Limpa. No entanto, o ex-presidente não será impedido de viajar pelo país nem de participar de atos políticos, segundo o que é previsto no Código de Processo Penal (CPP).

 

Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João transmite cargo para Lígia e vai à Europa em busca de investimentos

O governador João Azevêdo transmitiu, nesta sexta-feira (15), o cargo à vice-governadora Lígia Feliciano que ficará à frente do Poder Executivo durante o período que o gestor irá cumprir missão…

Bolsonaro é recebido com gritos de ‘mito’ e ‘miliciano’ ao chegar em jogo

O presidente da República, Jair Bolsonaro, chegou por volta das 16h15 de ontem (16/11), na Vila Belmiro, em Santos (SP), para acompanhar o jogo entre Santos e São Paulo, pelo…