Nem o titular nem o interino. Nem Berg Lima nem Luís Antônio. O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) defendeu ontem, quarta-feira (29), durante agenda administrativa em Bayeux, novas eleições na terra dos caranguejos.

Ricardo foi indagado sobre como avaliava o atual momento político na cidade, que tem um prefeito titular afastado após ter sido flagrado recebendo propina de empresário, e um vice-prefeitos, que está na interinidade do comando da administração, que foi gravado pedindo R$ 100 mil de suposta propina a um empresário para ajudar a prejudicar, ainda mais, o titular, em troca de, em tese, benesses na gestão.

Curto e direto, Ricardo responde: “A minha opinião, a minha opinião é que Bayeux deveria ter novas eleições”, disse

 

Em Bayeux o chefe do Executivo estadual assinou a Ordem de Serviço para construção do Residencial José Mendes da Silva, na cidade. As unidades habitacionais – apartamentos – vão beneficiar 128 famílias.

Na ocasião, Ricardo foi recepcionado pelo ex-prefeito da cidade, Expedito Pereira, que é do PSB.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ruy inicia o projeto Fala, João Pessoa! e ouve população sobre os desafios da cidade

Acesso à saúde, atenção e cuidados com os jovens, oportunidades e empregos, transporte público. Como enfrentar os problemas mais urgentes de João Pessoa? É com esse objetivo que Ruy Carneiro,…

Opinião: Lula “revela” a força de RC, mas esquece provas robustas contra Coutinho

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fez uma “revelação” ao portal de notícias UOL, no último final de semana. Disse o líder petista, em tom profético: “O companheiro…