Mesmo sem nominar, governador ‘centra fogo’ no instituto Vox Populi, que apontou vitória de Cássio em 2014

O governador Ricardo (PSB) criticou a divulgação de pesquisas pré-eleitorais no estado da Paraíba. Segundo ele, se essas pesquisas tivessem um mínimo de validade, não seria governador.

“Na verdade eu sou muito sincero. Aprendi a não prestar atenção em pesquisa. Se as pesquisas tivessem um mínimo de validade eu não seria o governador e todo mundo sabe disso. Todo mundo sabe como funciona esse comércio de pesquisa no nosso país, e em particular no nosso estado”, disse.

Mesmo sem nominar, Ricardo Coutinho ‘centrou fogo’ no instituto Vox Populi, que divulgou essa semana uma aferição contratada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). 

“Principalmente essa que me parece com erros tão gritantes que já retirada do site. Eu não vou comentar uma coisa tão sofrível como essa. Estou trabalhando”, acrescentou.

O levantamento foi realizado entre os dias 21 e 25 de setembro em todas as regiões da Paraíba e apontou senador Cássio Cunha Lima com 52% dos votos, o atual governador Ricardo Coutinho (PSB) com 25% e o senador Vital do Rego (PMDB) com 10% das intenções de voto.

Ricardo Coutinho ainda desabafou em relação aos críticos do seu governo:

“A cada dia que passa, eu inicio uma nova obra. A Paraíba tem mudado muito. Só não veem aqueles que tiveram tanto tempo para fazer e não fizeram”, arrematou.

Ytalo Kubitschek com informações de Henrique Lima

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

RC denuncia que Bolsonaro parou bombeamento da Transposição

Em entrevista concedida nesta sexta-feira (23) à emissora de rádio no Cariri paraibano, o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) denunciou que o presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) parou o bombeamento…

Trabalho infantil atinge 60 mil jovens na Paraíba, aponta pesquisa

  O problema do trabalho infantil na Paraíba atinge atualmente, 60 mil crianças e adolescentes com idade entre 5 e 17 anos que realizam algum tipo de trabalho. O número…