O ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), presidente da Fundação João Mangabeira, está cobrando investigação para apurar o arrombamento de seu escritório, em João Pessoa, ocorrido na noite de ontem, quinta-feira (15). Segundo informações, bandidos chegaram ao local com máscaras e luvas para não deixar vestígios, vasculharam todas as gavetas e fugiram levando um computador.

Para Coutinho, a ação foi orquestrada com o intuito de intimidá-lo. Atualmente, Ricardo atua como presidente do Conselho Curador da Fundação João Mangabeira (FJM). Ele tem viajado o país participando de eventos organizados pelo bloco que faz oposição a atual gestão do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

O ex-governador tem se posicionado de forma contrária ao que ele chama de “estado de exceção” pelo qual o país passa no momento e vem compartilhando ideias em parceria com ex-candidatos à presidência da República em 2018, a exemplo de Fernando Haddad (PT) e Guilherme Boulos (PCdoB).

Foi o próprio ex-governador que acionou a polícia. Ele teria solicitado uma perícia e garantiu o registro de um Boletim de Ocorrência sobre a invasão.

Possível candidato à Prefeitura Municipal de João Pessoa no próximo pleito, o socialista não teria descartado que a ação criminosa teria o objetivo de amedrontá-lo.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cássio dá crédito a Dilma e Temer por ajudar tornar Aluízio Campos realidade

O ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB) marcou presença, nesta segunda-feira (11), na solenidade de entrega de mais de quatro mil moradias, o famigerado Complexo Aluísio Campos, em Campina Grande, e,…

Lula abre roteiro de viagens e irá celebrar liberdade no Recife/PE

A direção do PT prepara a primeira viagem de Lula para o Nordeste. Será no próximo dia 17, no Recife, onde o ex-presidente deve participar do Festival Lula Livre. O…