Por pbagora.com.br

 O governador Ricardo Coutinho (PSB) destacou em entrevista ao PB Agora que a segurança pública na Paraíba tem evoluido, apesar das dificuldades enfrentadas, não somente no Estado, mas em todo o país.

 

O socialista disse ainda que tem divulgado sempre dados de redução de crimes e resoluções sobre os casos, mas lembrou que o crescimento da droga até em pequenas cidades e vinda de bandidos de outros estados é um grande desafio para a segurança no Estado.

 

"Estamos fazendo a nossa parte. Sou governador para divulgar os dados mensalmente para analisar se melhorou ou piorou. É importante que a população compreenda que o problema de segurança não é só questão de polícia. Nossos profissionais são preparados. Eles são bons e têm a capacidade de resolver a grande maioria dos crimes, raros são os que ficam sem um desfecho. Temos uma queda em três anos seguidos 2012 (8,8%)- 2013 (0,4%)- 2014 (1,5%) dos crimes no Estado. Mas a violência é um problema grave e sério e seu aumento em estados vizinhos e da droga até em cidades pequenas, com execução de pessoas, crimes organizados em outros estados, como direto do Acre, prejudicam o trabalho na Paraíba", explicou o governador que ressaltou que a Paraíba faz o dever de casa, mas os outros devem colaborar.

 

Ricardo lembrou que em outras gestões os crimes não tinham o mesmo espaço dedicado em Jornais e mídias e que isso dava a falsa sensação de que havia traquilidade, no entanto, segundo ele, os números dizem o contrário, a exposição é que era menor. 

 

"O homicídios tem reduzido e muito nos últimos anos. Mas entre os anos de 2003 a 2009 o número de crimes dobrou de 17 para 34, uma forma de praticamente perda de controle. Mas na época tinhamos a falsa sensação de segurança, já que não ocupava, como hoje, as capas dos jornais. Agora tudo relacionado sai com destaque na imprensa. É para sair mesmo, não estou reclamando", salientou.

 

O Governador destacou os avanços como contratação de concursados, compra de equipamentos, construção de uma nova Central de Polícia e Centro de Formação da Polícia Civil e criticou antecessores que iniciaram concursos, mas não viabilizaram suas contratações.

 

 "Fizemos concursos e contratamos milhares de profissionais. Compramos um helicóptero e queremos adquirir outro. Estamos fazendo o dever de casa coisa que muitos não fizeram. Temos uma folha apertada porque começaram um concurso e o prazo para contratação dos concursados vencia na minha gestão. Foi irresponsável inviabilizando minha gestão. Sobrou tudo para mim, mas estamos resolvendo na medida do possível. É fundamental compreender a segurança como um problema nacional", finalizou Coutinho.

 

Vanessa de Melo com informações de Henrique Lima

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em rede social, Lula diz ter testado positivo para covid e que fez quarentena em Cuba

O ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva usou seu perfil numa rede social para comunicar que recentemente testou positivo para a covid-19. De acordo com a postagem, Lula…

Leis da ALPB asseguram direitos a paraibanos em prestação de serviços

Quem ficou sem renda, durante a pandemia, sentiu na pele a angústia de ver os boletos chegarem e não ter como arcar com os pagamentos. Já imaginou o desespero de…