Por pbagora.com.br

 A audiência pública, que debateria a análise das contas do governador Ricardo Coutinho na Comissão de Orçamento da Assembleia legislativa, foi encerrada devido a agressões de manifestantes aos parlamentares. Na manhã desta quinta-feira (22), o deputado Raniery Paulino (PMDB), que preside a comissão revelou a imprensa de Campina Grande que dentre os manifestantes existia um grupo mais exaltado que, segundo ele, foram identificados como comissionados do Governo do Estado.

Para Raniery, a proposta da reunião foi fazer um debate propositivo que foi interrompido por agressões verbais e quase físicas promovidas por bombados que detém cargos de comissão no Estado. “Ficamos sabendo que Estelizabel convocou a militância comissionada do seu partido para tumultuar a reunião. Não era essa a intenção do debate, quem me conhece sabe que sou do diálogo e que todos teriam espaço para se expressar”, disse o deputado confirmando que na próxima segunda-feira (26) haverá reunião para debater a LDO.

O parlamentar do PR Caio Roberto tentou falar sobre o relatório, mas a gritaria aumentou e as ofensas fizeram o presidente da solenidade encerrar o debate. Ele disse que seu voto será pela reprovação das contas do governador Ricardo Coutinho, “pelo que eu vi, hoje não há condições de realizar uma nova audiência”.

Na saída, Raniery Paulino foi escoltado por seguranças e, segundo informações, militantes tentaram agredi-lo fisicamente entrando em confronto com os seguranças. Paulino disse que vai se reunir com a Comissão de Orçamento para decidir se ainda haverá outra audiência pública.

O deputado Caio Roberto (PR) autor da propositura da audiência pública, também ficou bastante irritado com os manifestantes, que não deixaram que o evento se iniciasse.

Por conta disso, o deputado antecipou o seu voto e disse que votava pela reprovação das contas do governador Ricardo Coutinho (PSB).

“O governo perdeu a oportunidade única de esclarecer os pontos que são entraves da prestação de contas do Estado. Hoje, eu já adianto a imprensa que votarei pela reprovação das contas do governo”, destacou.

Caio Roberto se mostrou indignado com a claque presente ao auditório da OAB/PB. Ele ainda tentou ler os procedimentos da abertura da audiência sob vaias e ainda falou sobre a necessidade de se discutir as contas do governo, pois achava que era uma oportunidade para esclarecer alguns pontos da matéria, que mesmo tendo sido aprovada pelo Tribunal de Contas, não fora por unanimidade tendo o parecer do relator, Umberto Porto, contrário à aprovação.

“Marcamos essa audiência pública para debater os pontos que são alvos de divergências. As contas foram aprovadas pelo Tribunal, mas no âmbito da Assembleia, ainda não. È importante frisar que não julgaremos e nem votaremos nenhuma conta”, disse o deputado lembrando ainda aos presentes, mas foi muito vaiado.

PBAgora

Notícias relacionadas

ALPB vota hoje projeto sobre disque-denúncia pelo WhatsApp

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) deverá votar na sessão ordinária de hoje o projeto de lei de autoria do presidente da Casa, deputado estadual Adriano Galdino(PSB) que institui o…

Ruy faz novo investimento no Hospital São Vicente e reforça atenção aos pacientes do SUS

Com o objetivo de fortalecer o Sistema Único de Saúde, que atende cerca de 150 milhões de brasileiros, segundo dados do IBGE, o deputado federal Ruy Carneiro destinou R$ 1,2…