Por pbagora.com.br

Cassista assumida deixa mensagens subliminares e acaba dando pistas sobre desfecho da aliança Cássio/ RC

“Somos cassistas e viramos ricardistas a pedido de Cásssio”. Foi assim a que vereadora Raíssa Lacerda, que também é a presidente municipal do PSD se manifestou, na manhã desta terça-feira (12), a respeito do processo de alianças partidárias com vistas às eleições de outubro deste ano.

Sem querer revelar o que sabe, mas insinuando que já sabe das decisões futuras do PSDB, Raíssa Lacerda condicionou sua permanência na base de Ricardo Coutinho. “Sou Ricardistas enquanto Cássio e José Lacerdda (pai da vereadora) também forem”, avisou.

Para Raíssa, o governador Ricardo Coutinho só se tornou conhecido por causa de Cássio.

“Eu conheci Ricardo através de Cássio, que o apresentou a mim e a meu pai, o povo, além dos da Capital, também só conheceu o socialista através de Cássio”, afirmou.

Mesmo com as declarações, Raíssa disse que torce pela manutenção da aliança, até porque integra o PSD, que faz parte do Governo e tem como presidente o vice-governador do Estrado, Rõmulo Gouveia.

“Torço pela aliança e enquanto Cássio e José Lacerda estiverem juntos de Ricardo eu também estarei, mas sou cassista”, disse.
Indagada sobre uma possível reviravolta na política, Raíssa colocou mais lenha na fogueira e fez uma revelação bombástica: “Uma bomba virá em breve, aguardem”.

Em off, a parlamentar declarou que a tal ‘bomba’ vai deixar ‘muita gente feliz, pulando num pé só feito saci no carnaval’.
“Uma coisa eu posso adiantar, em breve teremos uma reviravolta política da Paraíba. Vai ser algo gigantesco, o povo vai pular de um pé só igual saci, vamos esperar pra ver, a Paraíba vai pular como num carnaval de tanta alegria, estou na torcida, eu sou a mais eufórica, já estou pulando por antecipação”, disse enigmática.

A reportagem do PB Agora tentou pressionar a vereadora para revelar algum detalhe do que ela sabia, e Raíssa esquivou-se: “Não posso adiantar o que estou sabendo, mas o que eu desejo é o que o povo da Paraíba deseja, só não posso adiantar o que estou sabendo, pois pertenço a um grupo e não posso falar sozinha. Se eu falar serei punida”.

Sem se conter, Raíssa continuou com os enigmas: “Alguns vão ficar tristes, vão ter que desapegar fazer seu papel sozinho e provar que tem votos”.



Com informações de Vanessa de Melo

PB Agora

Notícias relacionadas

Opinião: Livro de Eduardo Cunha é um libelo eivado de ódio e sentimento de vingança

O livro “Tchau, Querida”, de autoria do deputado federal cassado, Eduardo Cunha, não merece o menor crédito, tampouco tem algum valor histórico. É inútil como documento digno de compor o…

Regado a elogios: Julian destaca aproximação com João Azevêdo

O deputado federal Julian Lemos, presidente estadual do PSL na Paraíba, elogiou a maneira de como o governador João Azevêdo (Cidadania) vem conduzindo os destinos do estado. “Ele é um…