Quintans quer informações sobre possíveis problemas na barragem de Nova Olinda

O deputado Francisco de Assis Quintans requereu ao secretário Francisco Jacome Sarmento, titular da Pasta do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Ciência e Tecnologia – SEMARH para que seja fornecido a Assembléia Legislativa cópia do Relatório dos estudos elaborados por uma empresa de consultoria para identificar os possíveis problemas da Barragem Pública Saco, em nova Olinda.

Lembra o parlamentar que a referida barragem é o segundo maior reservatório d`água da região, com capacidade hídrica de 97,4 milhões de metros cúbicos. É uma das grandes obras do engenheiro José Silvino. Foi iniciada no começo da década de 80, no governo Wilson Braga, mas sua inauguração só ocorreu em 1996.

A barragem situa-se predominantemente em território de Nova Olinda, mas parte das águas que recebe vem da região de Princesa Isabel e do vizinho Estado de Pernambuco. A barragem tem uma importância fundamental para a cidade de Nova Olinda, que pode ter sua história social dividida em duas partes: uma antes e outra depois da barragem.

Assegura o deputado que depois da conclusão do açude, Nova Olinda recebeu importantes investimentos, um deles a adutora que hoje abastece a cidade. Antes, somente parte do perímetro tinha água encanada e sem tratamento. Mas em 1998 os novolindenses ganharam um sistema adutor e de tratamento d`água.

 

Assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

RC concede coletiva nesta 6ª, em Monteiro, para conclamar forças pela Transposição

O ex-governador e presidente da Fundação João Mangabeira, Ricardo Coutinho (PSB) concede entrevista coletiva nesta sexta-feira (23), às 15h, em Monteiro, sobre a mobilização do Ato SOS Transposição, que acontece…

‘Operação Famintos 2’: Confira a relação dos presos na segunda fase

O vereador campinense, Renan Maracajá (PSDC), tinha alta influência na organização criminosa suspeita de fraudar processo licitatório para o fornecimento de merenda escolar em Campina Grande. É o que aponta…