PT assume os riscos, se antecipa ao blocão e lança pela primeira vez uma mulher para a disputa majoritária

Sem mistério. O Partido dos Trabalhadores confirmou o que as especulações de bastidores já davam como certa – a indicação da advogada Nadja Palitot para disputar o Governo do Estado pela sigla nas eleições do próximo ano.

O anúncio foi antecipado pelo irmão do prefeito Luciano Cartaxo, o presidente do PT, Lucélio Cartaxo, no início da tarde de hoje, terça-feira (10), minutos antes da coletiva de imprensa no Hotel Xênius, em contato com os jornalistas. 

“É uma companheira, já foi vereadora, deputada, e vamos apostar que ela possa representar o nosso partido, o blocão e não seria interessante entrar em 2014 sem lançar um nome, por isso resolvemos aglutinar as forças e apostar no nome de Nadja Palitot”, declarou Lucélio, asseverando que a escolha é ‘prego batido e ponta virada’.

Nadja é ex-vereadora e atualmente é chefe do Procon de João Pessoa, na gestão do Governo Luciano Cartaxo (PT). A petista, à época em que era filiada ao PSB chegou também a exercer a titularidade na ALPB, para suprir a licença de um deputado à época.

De acordo com fontes do PT, a advogada resistiu no inicio quando teve seu nome cogitado, mas acabou cedendo aos apelos da direção do partido e aceitou o desafio.

Apesar do anúncio, o PT, que integra o blocão, não teria o aval das demais legendas. Assim como o PT nacional, a Paraíba também lança uma mulher na disputa ao Governo em 2014. No caso da Paraíba, essa é a primeira vez que o partido lança uma mulher para disputar o posto.

Em entrevista, Nadja comentou a indicação. “Não poderia fazer essa abertura sem agradecer primeiramente a Deus. Venho abrir meu coração e minha mente, me energizar a essas forças genuinamente petista a qual faço parte. Quero agradecer a Deus que só ele pode colocar a gente nessa situação. Só ele é capaz de nos tirar da invisibilidade, lá do último lugar para colocar aqui”, pontuou.

Sobre as críticas internas do partido de forma indireta, explicando que a sua candidatura não representa apenas um grupo, Nadja disparou.

“Não é uma candidatura de um grupo ou de uma pessoa, mas de um partido unificado. Queremos ser um amálgama, um imã, capaz de levar esse partido unido a uma disputa ao governo estadual. É uma candidatura para valer. É uma candidatura do PT e não poderia ser diferente”.

Márcia Dias

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Moradores denunciam atraso em obra na falésia do Cabo Branco

Em depoimentos a imprensa radiofônica da capital na última sexta-feira (24), moradores da abrangência da falésia do Cabo Branco, reclamaram da lentidão nas obras de contenção marinha da falésia. As…

“RC pode sair mais forte”, diz Lula sobre investigações da Calvário sobre o socialista

Numa entrevista neste domingo (26), ao site ao Uol, o ex-presidente Lula (PT) disse que o ‘companheiro’ e ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), pode sair da Operação Calvário ainda…