Com aval da presidente Dilma Roussef, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, voltará hoje a abordar a acusação dos tucanos de que ele armou denúncia contra o PSDB.

Após conversar com Dilma, o ministro vai apresentar sua versão para fazer contraponto à acusação de que há duas cartas, uma em inglês e outra em português, que mostrariam que a denúncia contra o PSDB seria artificial. Segundo o presidente do PSDB, o senador Aécio Neves (MG), Cardozo teria participado da produção de um novo dossiê dos aloprados.

A intenção do ministro da Justiça é apresentar documentos que mostrariam que se tratam de papéis diferentes. Para o governo Dilma, o caso do cartel do metrô em São Paulo tem potencial para acuar politicamente o PSDB.

A iniciativa de levar ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) a proposta de acordo de leniência partiu da própria Siemens, multinacional alemã que preferiu expor eventual prática ilegal em troca da extinção da punibilidade.

Cardozo e Aécio trocaram acusações na terça. O ministro da Justiça pretende retomar o assunto por avaliar que teria prevalecido no noticiário a versão tucana de suposta armação.

 

IG

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Efraim destinou recursos para Associação Rural em Brejo do Cruz receber um trator

O deputado federal Efraim Filho (Democratas) anunciou que empenhou recursos para o município de Brejo do Cruz. O dinheiro é destinado para a área de agricultura. Foram ao todo R$…

Disputa em CG: enquete aponta Ana Cláudia na dianteira da corrida eleitoral

Assim como fez com relação à disputa eleitoral em João Pessoa, o programa Arapuan Verdade, realizou nesta sexta-feira (10) um enquete onde quis saber a intenção de voto do eleitor…