Com aval da presidente Dilma Roussef, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, voltará hoje a abordar a acusação dos tucanos de que ele armou denúncia contra o PSDB.

Após conversar com Dilma, o ministro vai apresentar sua versão para fazer contraponto à acusação de que há duas cartas, uma em inglês e outra em português, que mostrariam que a denúncia contra o PSDB seria artificial. Segundo o presidente do PSDB, o senador Aécio Neves (MG), Cardozo teria participado da produção de um novo dossiê dos aloprados.

A intenção do ministro da Justiça é apresentar documentos que mostrariam que se tratam de papéis diferentes. Para o governo Dilma, o caso do cartel do metrô em São Paulo tem potencial para acuar politicamente o PSDB.

A iniciativa de levar ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) a proposta de acordo de leniência partiu da própria Siemens, multinacional alemã que preferiu expor eventual prática ilegal em troca da extinção da punibilidade.

Cardozo e Aécio trocaram acusações na terça. O ministro da Justiça pretende retomar o assunto por avaliar que teria prevalecido no noticiário a versão tucana de suposta armação.

 

IG

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Vené parabeniza João pela liderança da PB no Ranking de Competitividade do NE

O Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) cumprimentou o governador João Azevêdo (PSB) por mais uma conquista da Paraíba, com repercussão nacional. Desta vez a Paraíba conquistou o 11º lugar…

Meta é trabalhar: João diz que ainda não pensou em um possível 2º mandato

Ainda é muito cedo para que o governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB) possa pensar em uma possível reeleição. Marinheiro de primeira viagem, o gestor exerce o seu primeiro mandato…