O Partido dos Trabalhadores (PT) fez mais uma engenharia nas contas da campanha de Dilma Rousseff ao Palácio do Planalto para ressarcir os gastos com a participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em eventos de apoio à então candidata. Ontem, a legenda devolveu R$ 645.791,67 aos cofres públicos, de acordo com informações da Casa Civil. Segundo o órgão, o valor ainda não constava do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi) porque o prazo de entrada dos dados é de até três dias. O montante é referente às despesas do segundo turno do pleito.

Os gastos com a presença de Lula em comícios durante o primeiro turno da campanha já foram pagos. Segundo a Casa Civil, foram depositados R$ 1.609.980,90, totalizando R$ 2.255.771,76. Essa quantia é equivalente a menos de 1% do total de despesas da campanha do PT para eleger Dilma Rousseff, algo em torno de R$ 170 milhões. Faltando menos de duas semanas para acabar o prazo de prestação de contas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no entanto, a cúpula do partido se desdobra para cobrir um deficit de quase R$ 30 milhões.

O presidente do PT, José Eduardo Dutra, foi escolhido para reverter o prejuízo e tem dividido essa tarefa com as outras incumbências do governo de transição, em reuniões que acontecem na residência oficial da Granja do Torto e no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). Ele e o tesoureiro da campanha de Dilma, José de Filippi Júnior, têm enviado cartas pedindo doações a empresas para ajudar a eliminar o deficit.

Reeleição
Lula foi um cabo eleitoral bastante eficiente para Dilma Rousseff, que conseguiu derrotar o tucano José Serra no segundo turno. O custo, porém, foi alto. Em 2006, quando o petista era candidato à reeleição, ele participou de 126 eventos com custo para os cofres públicos. No total, o partido precisou devolver R$ 4.810.929,11 ao governo federal.

Nas eleições deste ano, mesmo tendo participado de 36 eventos com as despesas pagas com dinheiro público — 3,5 vezes menos que em 2006 —, o partido precisou desembolsar R$ 2,2 milhões para contar com a presença do presidente pedindo votos para a candidata do PT, uma média de R$ 65 mil por evento.

RESSARCIMENTOS

2006
Candidato: Luiz Inácio Lula da Silva
Primeiro turno: 85 eventos
Segundo turno: 41 eventos
Total de gastos ressarcidos: R$ 4.810.929,11

2010
Candidata: Dilma Rousseff
Primeiro turno: 27 eventos
Segundo turno: 9 eventos
Total de gastos ressarcidos: R$ 2.255.771,76

Correio Braziliense

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Cada vez que eu falo isso eu perco mil votos”, diz Galdino ao externar felicidade com soltura de Lula

Mesmo com a possibilidade de desagradar alguns eleitores, o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (PSB), Adriano Galdino (PSB), reforçou, nesta quinta-feira (14), sua felicidade com a soltura do ex-presidente…

Tião sobre CPI dos Cartórios: “É mais do que uma caixa preta”

Após conseguir as doze assinaturas necessárias para requerer a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito na Assembleia Legislativa para investigar a atuação dos cartórios na Paraíba, o deputado estadual…