A Executiva Nacional do PSL decidiu nesta quarta-feira (27) pela suspensão de 14 deputados da legenda que são alvos de processo no Conselho de Ética do partido. A informação é do vice-presidente da legenda, deputado Junior Bozella (PSL-SP), que falou ao final da reunião.

Entretanto, para que tenha validade, a punição precisa ser referendada pelo Diretório Nacional do partido. O grupo se reunirá em na próxima segunda (2) para tratar do assunto.

Os deputados com indicação de suspensão são:

Bibo Nunes: 12 meses
Alê Silva: 12 meses
Bia Kicis: 6 meses
Carla Zambelli: 6 meses
Carlos Jordy: 7 meses
Daniel Silveira: 12 meses
Eduardo Bolsonaro: 12 meses
General Girão: 3 meses
Filipe Barros: 6 meses
Junio Amaral: 3 meses
Filipe Barros: 6 meses
Junio Amaral: 3 meses
Luiz Philippe de Órleans e Bragança: 3 meses
Márcio Labre: 6 meses
Sanderson: 10 meses
Vitor Hugo: 7 meses

A Executiva Nacional também indicou advertência para outros quatro deputados. São eles:

Aline Sleutjes
Chris Tonietto
Hélio Lopes
Coronel Armando

“A partir do momento que o Diretório Nacional homologar a decisão, que será no dia 2, obviamente isso já passa a ter uma nova vertente com relação ao comportamento do PSL na Câmara Federal”, disse Bozella.

O PSL se dividiu em dois grupos após o presidente Jair Bolsonaro dar declarações contra o presidente do partido, Luciano Bivar. A ala apoiada por Bivar passou a acusar os deputados ligados a Bolsonaro de ataques ao partido e de indisciplina.

O presidente e seu filho Flávio pediram desfiliação da legenda e pretendem migrar para um novo partido a ser criado, que se chamará Aliança pelo Brasil. Os cerca de 20 deputados do PSL ligados a Bolsonaro também devem se filiar a ele, após a criação.

 

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

DANÇA DA CADEIRAS: vereadora se licencia e mais um suplente deverá assumir vaga na CMJP

A vereadora Helena Holanda (Progressitas) é a mais nova vereadora a protocolar pedido de licença na Câmara Municipal de João Pessoa. A parlamentar anunciou nesta terça-feira (31) que vai tirar…

Análise: Bolsonaro desafia Constituição, ameaça ministros, põe em risco país e mima filhos envolvidos no “gabinete do ódio”

Não há dúvidas. O Brasil vive, hoje, dois problemas de graves proporções. O primeiro está na figura controversa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que, ao contrário de todos os…