Tião Gomes assinou ficha de desfiliação do PSL e acusou Manoel Júnior de articular sua saída; Bosco avisou que também irá assinar.

O deputado estadual Tião Gomes (PSL) lamentou, na tarde desta segunda-feira (18), a sua saída do PSL. Ele assinou um documento pedindo desfiliação do partido e usou um tom de mágoa para reclamar da forma como foi tratado na sigla, na última semana, e destacou que o vereador Lucas de Brito (PSL) foi usado por alguém para que o PSL tivesse sido “ingrato” com ele.

O parlamentar destacou que uma estratégia formulada pelo vice prefeito da Capital, Manoel Júnior (PMDB) estaria em curso para levar o partido para seus braços, em caso de saída do PMDB. Manoel negou tal intenção.

Tião revelou ainda que muitos colegas e políticos tradicionais devem acompanhar seu trajeto para fora do partido e acredita que apenas alguns vão sobrar no PSL, enfraquecendo o que ele tentou fortalecer em todos os anos que esteve no partido. O colega, João Bosco Carneiro, deputado estadual, também anunciou que deixará a legenda.

“Nós construímos uma família no PSL e essa família foi destruída. Até abril vocês vão ver se Manoel Júnior não vai deixar o PMDB e ser o presidente do PSL no Estado. Ele diz que não, mas o tempo dirá. A traição está neste mundo e a consciência é dele. A nacional nunca deixou eu ser presidente do partido, era só comissões provisórias. Lucas está sendo usado por alguém e ele vai aparecer”, explicou Tião.

O PSL estava dividido entre em João Pessoa, apoiar o projeto do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD) e no âmbito estadual, apoiar o projeto de governo de Ricardo Coutinho (PSB). Até então, um âmbito não interferiu no outro, mas com o vereador Lucas de Brito, Tião teria que romper com o Governador e marchar junto com Cartaxo, fato que ele não concordou e esse foi um dos motivos de sua saída do partido.

“Fui exonerado através de um e-mail. Eu não perdi o partido para um vereador de João Pessoa, isso foi coisa de Luciano Cartaxo, Manoel Júnior e Aguinaldo Ribeiro. Agora, além de mim, estou assinando minha desfiliação e mais 99% dos meus aliados”, lamentou Tião.

Sem Bosco e sem Tião, o PSL perde totalmente sua representatividade na Assembleia Legislativa da Paraíba e entra em 2018 sem nenhum deputado.

Tião e Bosco ainda não anunciaram em qual legenda irão desembarcar.
 

 

 

Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Vereadora acusa colega de desconhecer regimento da CMJP

Ao se unir a entidades LGBT e feministas a vereadora pessoense Sandra Marrocos (PSB), acusou a colega de parlamento vereadora Eliza Virgínia (PP), de desconhecer o regimento da casa ao…

Julian pede para Moacir deixar o PSL: “Eu ajudo ele a sair. É um zero negativo”

A briga interna dentro do PSL paraibano parece não ter fim e mais uma vez o deputado federal e presidente estadual do PSL, Julian Lemos foi enfático ao pedir que…