O líder do PSDB na Câmara, José Aníbal (SP), disse hoje que entregará amanhã uma representação no Conselho de Ética da Casa contra a deputada Luciana Genro (PSOL- RS). Na representação, ele alegará que Genro quebrou o decoro parlamentar ao fazer falsa denúncia contra a governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB).

No mês passado, o PSOL afirmou ter tido acesso a fitas de vídeo e áudio que mostram a prática de caixa dois na campanha do PSDB ao governo gaúcho e o envolvimento direto de Yeda no desvio de dinheiro do Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

As alegações foram apresentadas ontem à tarde, em entrevista coletiva, por dois dirigentes do PSOL, a deputada federal Luciana Genro (RS) e Pedro Ruas, advogado do partido e vereador de Porto Alegre. Os dois teriam visto os vídeos.

Genro (RS) e Pedro Ruas, advogado do partido e vereador de Porto Alegre, disseram que teriam visto os vídeos. Mas não detalharam como tiveram acesso aos vídeos. Afirmaram apenas que o material foi entregue à Justiça Federal pelo ex-coordenador da campanha de Yeda ao governo, o lobista Lair Ferst. A Justiça Federal não confirmou a existência dos vídeos nem da delação premiada de Ferst.

Aníbal diz, na representação, que Genro não apresentou provas até agora para suas denúncias contra Yeda.

 

Folha Online

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“A briga agora vai ser em Brasília” diz Carlão do Cristo ao anunciar que partido recorrerá sobre posse de Helena Holanda

O suplente Carlão do Cristo (PROS), que disputava junto com Helena Holanda e Marcílio do HBE a cadeira deixada por Eduardo Carneiro (PRTB) na Câmara de João Pessoa, anunciou que…

Deputada estadual exonera assessor acusado de assédio

A deputada estadual Doutora Paula (PP) exonerou um de seus assessores, após ele ser acusado de assédio sexual e de divulgar nas redes um vídeo íntimo da mulher assediada. O…