Por pbagora.com.br

PSDB x PSL – Apesar do prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSDB) demostrar que sua relação com o governo do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) não ser ruim, os parlamentares da sua sigla seguem outro rumo e tecem críticas à gestão federal. Nesse fim de semana o ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT) usou suas redes sociais para marcar o deputado federal paraibano Ruy Carneiro (PSDB) que teria pedido ao Governo Federal os cálculos da economia de R$ 1 trilhão dita por Bolsonaro com a Reforma da Previdência.

 ""

“Falam em econômica de R$ trilhão com a Reforma da Presidência, mas não mostram os cálculos. Por isso, os deputados Mauro Filho e Ruy Carneiro pediram oficialmente o envio dos microdados referentes aos cálculos que resultaram na conta final.o governo é obrigado a apresentar”, disse Ciro por suas redes socais.

 

Em resposta, Ruy expressa a sua opinião ao publicar a repercussão de Ciro em seu Instagram, na legenda ele coloca, “Sem transparência, a reforma da previdência não passa. Tem que apontar os verdadeiros desequilíbrios, as categorias que mais são beneficiadas ou prejudicadas, os dados sobre déficit, arrecadação, valores médios pagos para os diversos setores da sociedade e do setor público. De onde vai sair R$ 1 trilhão de economia?”, disse

""

Ruy não foi o primeiro tucano a criticar o Governo Federal o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) disse recentemente sobre Bolsonaro: "Falta capacidade de espírito de contribuição de ajudar o país".  Segundo o deputado paraibano, falta a Bolsonaro não apenas capacidade de dialogar, mas também espírito de contribuição de ajudar o país.

 

O tucano disse ainda que até compreende as críticas feitas ao parlamento, mas defende que o presidente pare de generalizar e pense mais na nação. "Falta capacidade de construção, de soma, de espírito de contribuição de ajudar o país, e é conhecimento de que é preciso haver essa unidade maior. O que incomoda muito também são as generalizações que a gente sabe que existe na opinião pública no país, com a classe política de modo geral, e eu compreendo isso, mas na posição que o presidente se encontra, ele não pode transportar esse tipo de generalização, nivelar por baixo o que precisa ser enfrentado, é a liderança desse processo que precisa ser conduzida de uma forma que a gente consiga apresentar as soluções que o Brasil tanto espera", ressaltou.

 

Enquanto os deputados federais tucanos Ruy Carneiro e Pedro Cunha Lima que são muitos ligados ao ex-senador Cássio Cunha Lima criticam Bolsonaro, Romero Rodrigues anuncia vinda do presidente a Campina nos próximos 60 dias para participar da entrega de obras.

 

 

 

Redação  

 

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

TRE/PB cogita suspender diplomação presencial de eleitos por conta da Covid

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, Joás de Brito, garantiu, durante entrevista nesta quarta-feira (02), que os juízes eleitorais distribuídos pelo estado terão a liberdade de decidir se…

Opinião: brio abalado da oposição impõe alerta à aliança vitoriosa formada entre João, os Ribeiro e Cícero

Um novo tempo chegou. Os governos estadual e da Capital são outros. Restou às velhas oposições na Paraíba lideradas de um lado pelo ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e do outro…