O Congresso Nacional deve ter em duas semanas uma proposta para readequar a regulamentação de gastos de parlamentares, segundo adiantou neste domingo (19) o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP).

 

“Espero que em 2 semanas seja feito. Nós temos urgência para isso. Já demos vários passos. Não foram suficientes. Acho que será necessário dar um passo definitivo”, disse ele, após participar de seminário com empresários.

 

Discussões
Segundo Temer, a proposta está sendo discutida com a presidência do Senado e, se aprovada, poderá valer não apenas para deputados federais e senadores, mas também para as assembléias estaduais e câmaras de vereadores.

 

“Vamos elaborar proposta para tentar contribuir para que a Mesa da Câmara tome medidas modernizadoras, com repercussão não só na Câmara dos Deputados”, disse o ex-presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), que, junto com outros dois deputados e com a Mesa Diretora da Câmara, está conduzindo a elaboração do estudo

 

“O objetivo é sanar o problema do mau uso das verbas indenizatórias”, disse Chinaglia. “Não se trata só das passagens, mas do conjunto daquilo que é pago pela Câmara e pelo Senado Federal”, acrescentou.

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Estamos preparados e equipados para realizar as eleições do ano de 2020 seja qual for a data”, diz presidente do TRE/PB

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, José Ricardo Porto, endossou, nesta terça-feira (26) a tese defendida pelo novo ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Alberto Barroso sobre a…

Prefeitos paraibanos defendem eleições unificadas em 2022

Nesta terça-feira (26), a Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup), a Confederação Nacional de Municípios (CNM), o Movimento Mulheres Municipalistas (MMM), as associações microrregionais de municípios, prefeitos e…