Por pbagora.com.br

Proposta do Senador Veneziano que criminaliza poluição sonora tem aprovação de 86%, segundo DataSenado

Em tramitação na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), o Projeto de Lei nº 1402/2019, de autoria do Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB), que torna crime perturbar a qualidade do meio ambiente por meio da produção de sons, ruídos ou vibrações que estejam fora dos limites legais, recebeu apoio de 86% dos participantes da enquete realizada pelo DataSenado em abril. O DataSenado fez enquete sobre essa proposta devido à relevância do teme, e teve uma excelente repercussão.

Para a grande maioria dos internautas que aprovaram a matéria do Senador paraibano, a poluição sonora prejudica muito a qualidade ambiental (87% dos respondentes). Já 13% afirmaram que ela prejudica pouco ou nada o meio ambiente e não deve ser considerada crime. A enquete ficou disponível no portal do Senado na internet entre os dias 01 e 30 de abril de 2019. Nesse período, recebeu 1.792 respostas.

O Projeto apresentado pelo Senador Veneziano propõe que seja considerada crime a perturbação da qualidade ambiental provocada pela produção de sons, ruídos ou vibrações em desacordo com as prescrições legais ou regulamentares, ou desrespeitando as normas sobre emissão e imissão de ruídos e vibrações resultantes de quaisquer atividades.

A proposta prevê detenção de três meses a um ano, além de multa, para quem perturbar o meio ambiente com a emissão de sons ou ruídos fora das normas. Para 42% dos participantes da enquete, essa punição é adequada, enquanto 38% defendem que a pena seja maior. Já para 17%, a punição deve ser menor que a proposta.

A matéria se encontra atualmente com a relatoria na CCJ, sob a responsabilidade do Senador Randolfe Rodrigue (REDE-AM), e caso seja aprovada, a maioria dos participantes acredita que o bem-estar (88%) e a saúde da população (72%) vão aumentar.

 

Assessoria

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Se for preciso, o governador fará”, diz Guerra sobre intervenção em Bayeux

“Se for o caso e se for preciso, o governador fará. Não tenho dúvidas”. A declaração foi dada nesta segunda-feira (10) pelo  residente do Cidadania e Secretário Chefe do Governo…

Por questões pessoais, Dr Érico desiste de disputar prefeitura de Patos

O deputado estadual Doutor Érico, que havia deixado de integrar o famigerado G11 na ALPB em março desse ano para garantir o apoio do Governo do Estado à postulação à…