Por pbagora.com.br

Agressões a professores também estão entre as questões a serem combatidas

Um projeto de lei do vereador Ubiratan Pereira – Bira (PT) pretende instituir o Núcleo de Apuração e Mediação de Práticas Ilegais nas escolas municipais e particulares de João Pessoa para que os alunos tenham a responsabilidade de resolverem, entre si, problemas ocorridos dentro da instituição de ensino. Bullying, brigas, agressões a professores e funcionários estão entre as questões a serem combatidas pelos próprios estudantes com o auxílio dos pais, de um psicopedagogo e da direção da escola.

De acordo com Bira, a ideia de implantar o Núcleo de Apuração e Mediação de Práticas Ilegais surgiu da necessidade de contribuir com a diminuição das práticas de violência entre alunos de escolas municipais e particulares da capital paraibana, tornando os alunos os principais protagonistas na busca pela harmonia do convívio escolar, iniciativa que refletirá também no convívio social desses jovens.

“O Núcleo visa instituir a cultura de paz nas escolas e educar os alunos a terem a responsabilidade de resolverem, de forma amistosa e conciliatória, os problemas que põem em risco a normalidade do ambiente. Precisamos desenvolver ações resolutivas para enfrentarmos a triste realidade de alunos que não se respeitam e não respeitam seus professores”, disse o vereador Bira.

O Núcleo na prática

O autor do projeto de lei explicou que o Núcleo de Apuração será formado por, no mínimo, cinco integrantes e que a escolha dos alunos e pais que se tornarão membros será realizada em assembleia. “Serão dois alunos, um representante dos pais dos alunos, um membro da diretoria e um psicopedagogo da escola”, esmiuçou.

De acordo com os dispositivos do projeto de lei, as escolas terão autonomia para nominar o Núcleo de acordo com seus interesses, desde que sejam preservadas todas as normas postas nos artigos da referida lei.

Psicopedagogo

Ciente da importância do exercício profissional do psicopedagogo nas escolas, o vereador Bira tem trabalho em prol da regulamentação da categoria. Ele é autor do requerimento que solicita a inclusão de vagas para psicopedagogo em concursos públicos da educação municipal, do projeto de lei que regulamenta a profissão e de um projeto indicativo para a criação do cargo de psicopedagogo na Prefeitura Municipal de João Pessoa.

 

Assessoria de Imprensa

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Wilson Santiago e Wilson Filho realizam evento de trabalho com prefeitos eleito

O deputado federal Wilson Santiago e o deputado estadual Wilson Filho, ambos do PTB, promoveram nesta sexta-feira (4), em salão de eventos localizado no bairro Portal do Sol, em João…

Opinião: a força de Marcos Vinícius no cenário das eleições em João Pessoa

As vitórias, os avanços, recuos e recomeço estão impregnados no ser humano. Muitas vezes é preciso ser como as ondas do mar, recuar para ganhar força. E assim fez o…