Proclamação da República em quadrinhos é fácil de entender; conheça livro

No dia 15 de novembro, os brasileiros comemoram uma data muito importante na história do país: a Proclamação da República. O significado deste dia é que 121 anos atrás o Brasil deixou de ser governado por um rei e passou ao comando de um presidente. Na época, o poder ficou nas mãos do Marechal Deodoro da Fonseca.

Para explicar a linha do tempo dos acontecimentos que colaboraram para esse momento histórico, o livro "História do Brasil em Quadrinhos: Proclamação da República" junta assunto sério e diversão. Em formato de quadrinhos coloridos, desenhos legais e texto fácil de entender, mostra os fatos importantes que ajudaram o Brasil a se tornar um República.

Os leitores caminham na história desde a época em que a realeza ainda morava no Brasil até o dia em que D. Pedro 2º recebeu uma carta que o obrigava a sair do país em 24 horas junto com toda a família real. Já pensou que correria?

Detalhes

A Proclamação da República ocorreu no Rio de Janeiro, então capital do Império do Brasil, na praça da Aclamação, hoje Praça da República, quando um grupo de militares do exército brasileiro, liderados pelo marechal Deodoro da Fonseca, deu um golpe de estado, sem o uso de violência, depondo o Imperador do Brasil, D. Pedro II, e o presidente do Conselho de Ministros do Império, o visconde de Ouro Preto.

Foi instituído, naquele mesmo dia 15, um "Governo Provisório" republicano. Faziam parte deste "Governo Provisório", organizado na noite de 15 de novembro, o marechal Deodoro da Fonseca como presidente da república e chefe do Governo Provisório, marechal Floriano Peixoto como vice-presidente, e, como ministros, Benjamin Constant, Quintino Bocaiuva, Rui Barbosa, Campos Sales, Aristides Lobo, Demétrio Ribeiro e o almirante Eduardo Wandenkolk, todos membros regulares da maçonaria brasileira.

 

UOL

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

RC cobra investigação para arrombamento de escritório em JP

O ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), presidente da Fundação João Mangabeira, está cobrando investigação para apurar o arrombamento de seu escritório, em João Pessoa, ocorrido na noite de ontem,…

Dois extremos: vereador da Capital pode trocar PCdoB por PSL

Eleito pelo Partido Comunista Brasileiro nas eleições de 2016 para um mandato de quatro anos como vereador de João Pessoa, o secretário do Procon de João Pessoa, Helton Renê, pode…