Por pbagora.com.br

 O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), afirmou que será aberto amanhã (21) o processo de cassação do deputado José Genoino (PT-SP), preso desde sexta-feira por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF) por sua condenação no processo do mensalão. Alves afirmou que o processo terá final em plenário, contrariando o que o STF tinha decidido até agora, ordenando à Mesa da Casa que apenas decretasse a perda do mandato.

 

"Vamos dar início ao processo. A Mesa da Câmara, é isso que a Constituição determina, dará inicio ao processo, remeteremos à CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), que fará portanto a análise do procedimento", afirmou Alves.

 

Ele tinha cancelado a reunião que discutiria o tema por não ter recebido ainda comunicado oficial do STF sobre a decisão que resultou na prisão. O comunicado foi enviado ontem, às 21 horas, e não menciona a situação de cada deputado. Mesmo assim, Alves dará andamento ao caso. "Eu preferia que (o comunicado) tivesse sido específico, mas, mesmo que não tenha sido, a gente já tem portanto a informação e a Câmara dará continuidade a esse processo", disse.

 

Alves afirmou que adotará o mesmo procedimento do caso de Natan Donadon, preso desde junho e que teve o mandato salvo em plenário pelos colegas. "É para já abrir o processo, é assim que o regimento determina para dar andamento com o processo final em plenário", disse. "É todo aquele procedimento que teve com Natan", complementou.

 

O STF decidiu no ano passado que, no caso do mensalão, caberia à Mesa apenas decretar a prisão. A Casa, porém, entende que se aplica neste caso um trecho da Constituição que prevê julgamento final em plenário. A decisão do STF sobre o tema é alvo de embargo infringente e pode ainda ser alterada.

 

Apesar do anúncio de Alves, a abertura de processo amanhã pode não ocorrer caso algum dos integrantes da Mesa peça vista do processo.

Agência Estado

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Deputado de oposição admite que bancada na ALPB ainda está ‘sem rumo’ desde a debandada de integrantes

O deputado estadual Cabo Gilberto (PSL), em entrevista a imprensa confirmou a crise em quem anda a bancada de oposição ao governador João Azevêdo (Cidadania) na Assembleia Legislativa da Paraíba,…

Patrocinadores cancelarão contratos se envolvidos na ‘Cartola’ voltarem ao Belo

Em 2018, foi deflagrada a ‘Operação Cartola’ na Paraíba. Além de entidades do futebol paraibano, a operação apura o envolvimento do ex-vice-presidente do Botafogo-PB, Breno Morais Almeida. Ele é acusado…