O presidente estadual do PTC, Neto Franca, acredita que o episódio do toque de recolher registrado em João Pessoa, na quinta-feira (21), comprova que a Segurança Pública da Paraíba passa por um mau momento e só confirma os índices negativos recentemente divulgados.

 

Neto Franca, lembra que o nosso estado paga os piores salários do país. Na Paraíba, os vencimentos dos delegados, por exemplo, é 74% inferior aos pagos a categoria em Sergipe.

 

Ainda segundo Neto, no quesito violência, a Paraíba é o 5º estado do país e o 4º do Nordeste com maior número de homicídios por armas de fogo e assassinatos de mulheres.

 

Neto Franca afirma que, atualmente, não existe um plano de segurança executado por parte do Governo do Estado, mas, sim, apenas políticas de segurança pontual.

 

O dirigente, ainda lembra que, na campanha eleitoral de 2010, Ricardo Coutinho anunciava trabalhar quarenta anos em quatro. Porém, o que se vê é exatamente o contrário, ou seja, será preciso quarenta anos para executar o que normalmente se executa em quatro.

 

Franca sugere que os candidatos de oposição ao governo, lancem uma proposta urgente, na área da Segurança Pública, para ser discutida com a sociedade.

 

Concluindo, Neto diz que o paraibano, através das urnas eleitorais em 2014, vai dar um "toque de retirada" no atual governador Ricardo Coutinho.

 

Ascom

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Veneziano representa o Senado em evento de Turismo realizado em João Pessoa

O Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB) esteve nessa sexta-feira (18), ao lado do governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), participando da abertura da 9ª edição do JPA Travel Market,…

Jackson Macêdo é reeleito presidente estadual do PT da PB

A etapa estadual do 7º Congresso Nacional do PT – Lula Livre, definiu novas diretrizes as lutas políticas do Partido dos Trabalhadores na Paraíba (PT/PB). O encontro aconteceu neste sábado…