A Paraíba o tempo todo  |

Presidente do DEM critica tributação da poupança

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), fez críticas nesta quarta-feira (13) à decisão do governo de tributar o rendimento da poupança a partir de 2010 para quem tiver mais de R$ 50 mil na caderneta. Para Maia, a mudança terá dificuldades para ser aprovada pelo Congresso. O líder do PT na Câmara, Cândido Vaccarezza (SP), por outro lado, elogiou a medida e afirmou que a decisão protege os pequenos poupadores.

Maia afirmou que o governo age errado ao tentar resolver o problema do sistema financeiro por meio de tributação. “Somos radicalmente contra a criação de qualquer imposto. Vamos lutar contra porque hoje é R$ 50 mil, amanhã muda para R$ 30 mil, depois R$ 10 mil e quando a gente perceber já vai ser um novo imposto para todo mundo. É um absurdo que o governo queira resolver o problema do sistema financeiro criado imposto”.

O presidente do DEM lembrou de 2007, quando o Congresso derrubou a prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), e afirmou que “todo novo imposto tem dificuldade para ser aprovado”.

O líder do PT discorda de Maia. Para Vaccarezza, a decisão protege o pequeno poupador e tem como foco evitar a especulação com a poupança. “Será garantida a poupança para os mais pobres e haverá a cobrança dos grandes investidores. Nenhum pequeno poupador será prejudicado”.

 

 

 

G1

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe