Por pbagora.com.br

As coisas não andam muito boas para os moradores de Marcação cidade localizados no litoral Norte paraibano, a 62 quilômetros da Capital e que enfrenta grandes problemas administrativos. Tudo por conta da omissão do prefeito Adriano Barreto (PSB), que está indiferente com os problemas do município e enfrenta forte desgaste junto à população.

 

Informações obtidas pelo PB Agora nesta segunda (18) dão conta que o prefeito de Marcação, que reside em João Pessoa, não é encontrado no município e se deslocando até Marcação três vezes na semana, apenas para assinar alguns documentos ligados a administração, uma vez que a insatisfação por parte dos servidores públicos é generalizada, pois os funcionários estão com os salários atrasados há mais de trinta dias.

 

""“Nossa posse representa a vitória do povo de Marcação, que vinha sofrendo há anos, com a falta de comando no município e uma série de desmandos”, afirmou Adriano Barreto, quando venceu a eleição suplementar em 201, analisando a fala para a realidade atual, as coisas não modificaram muito.

 

Também chegou ao conhecimento do PB Agora, que as aldeias indígenas de Marcação também sofrem com o abandono, como: a falta de infraestrutura, assistência social e políticas públicas que valorizem as suas tradições das aldeias indígenas.

 

Outro ponto que tem revoltado os moradores de Marcação, diz respeito à retirada do ônibus por parte da administração do prefeito Adriano Barreto que prejudicou uma grande quantidade de estudantes que estão com seríssimos problemas para se deslocaram para o Campus I da UFPB em João Pessoa e para o Campus IV em Mamanguape e Rio Tinto.

 

Se não bastassem os problemas em Marcação, outro município no Vale do Mamanguape sofre problema semelhante: Curral de Cima, cidade em que completaram-se quatro meses no atraso do pagamento. se não bastase a bronca, os professores não recebendo remunerações há mais de sessenta dias e o ""prefeito Nadir Fernandes (DEM), que exerce o segundo mandato, não emite qualquer tipo de posicionamento.

 

É aguardado um posicionamento do Ministério Público sobre os desmandos praticados pelas administrações de Marcação e Curral de Cima.

 

Henrique Lima

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Oposicionista analisa novas adesões à base de João na ALPB: “Perda muito grande”

‘Um baque’, essa pode ser a definição mais adequada as recentes adesões dos deputados estaduais Raniery Paulino (MDB) e Eduardo Carneiro (PRTB) a base de sustentação do governador João Azevêdo…

Após Jr Araújo, João Gonçalves também deixa secretaria e volta à ALPB esta semana

Após a exoneração do deputado Júnior Araújo da chefia de gabinete do governador João Azevêdo e, consequentemente, seu retorno à Assembleia, agora é a vez do deputado João Gonçalves também…