Prefeita ligada a RC ‘renova’ secretariado, mas nega que mudança tenha ligação com resultado das urnas: “Números são motivo de festa”

A prefeita de Monteiro, Edna Henrique (DEM), não escondeu que está pondo em prática alguns ajustes em sua equipe de governo, mas negou que o ato seja uma retaliação a alguns assessores por um suposto descontentamento com a votação obtida no município para seu candidato ao Governo do Estado. “Os números em Monteiro demonstram claramente os resultados positivos que merecem ser comemorados”, declarou a gestora, que é esposa do deputado João Henrique (DEM), aliado do governador eleito Ricardo Coutinho (PSB).

 

“Os ajustes administrativos são naturais em qualquer governo, até porque estamos chegando ao meio do mandato. A situação serve para corrigir algumas falhas e dar eficiência à gestão, mas isto nada tem a haver com questão política”, declarou Edna, que complementou: “Em
relação aos nossos amigos só temos que agradecer pelos resultados em tão pouco tempo. Além disso, não misturamos gestão pública com disputa
política”.

“Desempenho”

Em suas declarações, a prefeita Edna fez questão de tornar público sua desenvoltura como “cabo eleitoral”, comparando números de 2006 e 2010 que, segundo ela, comprovariam o crescimento da votação de seus candidatos.
“Contra fatos e dados não há argumentos. No 1º turno das eleições de 2006, Maranhão ganhou em Monteiro por 2.885 votos e no 1º turno deste ano a diferença pró Maranhão foi de 1.034 votos. Já em relação ao 2º turno, em 2006, Maranhão ganhou por 930 votos e agora em 2010 a diferença foi de apenas 262 votos. Isto prova que, ao contrário do que alguns propagam, o desempenho eleitoral do grupo de Maranhão em Monteiro caiu muito, enquanto os nossos candidatos cresceram” afirmou Edna.

A gestora também fez propaganda do desempenho positivo de seu marido sobre seu principal adversário: “Em relação à votação para deputado estadual, o nosso deputado João Henrique teve um desempenho bem melhor que o seu principal concorrente, Carlos Batinga. Na campanha de 2006, em Monteiro Batinga obteve 6.381 votos e agora, em 2010, foram 6.576, com um crescimento de 3%. O deputado João Henrique em 2006 recebeu 4.958 votos e agora em 2010 ampliou para 5.342, com um crescimento em torno de 8%, percentualmente mais do dobro do crescimento do opositor. Lembrando ainda que, tanto em 2006 como em 2010 o grupo maranhista votou totalmente em Batinga, enquanto o grupo de Cássio e agora
de Ricardo, além de João Henrique, apoiou outros deputados”. concluiu.

 

Luis Alberto Guedes

PB Agora
 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Luciano Cartaxo leva “puxão de orelhas” em público de Damião durante encontro

Um encontro em Brasília entre o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV) e bancada paraibana no Congresso Nacional, na última terça-feira (8),  resultou num puxão de orelha para o…

Carlos Bolsonaro diz que líder do PSL no Senado é “bobo da corte”

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) compartilhou neste domingo (13) uma mensagem no Twitter na qual classifica como “bobo da corte” o líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP). “Este…