Por pbagora.com.br

O Dia dos Pais é comemorado no próximo dia 9 e para dar uma ajudinha na hora da compra do presente o Procon Campina Grande preparou uma pesquisa de preços de 50 produtos que normalmente são bem considerados na hora de presentear os papais. São itens organizados nos segmentos de perfumaria, vestuário, eletrodomésticos e informática e canecas personalizadas. O levantamento de preços ocorreu nos dias 29 e 30 em 16 lojas da cidade.

De acordo com a pesquisa o campinense pode encontrar perfumes por preços que vão de R$ 69,90 a R$ 544,90 dependendo da marca. Algumas lojas trabalham com kits que além do perfume podem trazer outros itens como espuma para barbear e desodorantes, o mais em conta encontrado foi por R$ 129,90. Com relação ao vestuário, a pesquisa considerou 18 produtos que vão desde roupas a acessórios, lembrando que devido ao risco de infecção por coronavírus está proibida a prova destes produtos na loja. Deste segmento os produtos mais caros são os calçados, o tipo mocassin chega a custar R$ 289,90. O material produzido pelo Procon tem ainda preços de produtos de informática e também eletrodomésticos. Ou quem prefere personalizar o presente pode optar por canecas personalizadas que custam em torno de 30 reais. A pesquisa completa está no site do Procon no link https://procon.campinagrande.pb.gov.br/dia-dos-pais-pesquisa-de-precos/.

Devido a situação de pandemia de covid-19 alguns dos estabelecimentos visitados estão atendendo por drive thru, delivery ou pelo site. Lembrando que ao comprar presente, é fundamental observar se o estabelecimento permite que o produto seja trocado e quais as condições para realizar a troca. A loja física é livre para criar as regras para trocas de produtos sem defeitos. No entanto, essa regra é diferente para compras feitas fora do estabelecimento comercial, como pela internet, por telefone, por venda de porta em porta ou realizada por catálogos. Nesses casos, o consumidor tem o prazo de sete dias para desistir da compra independente do motivo, conforme definido no artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor. Não há necessidade de o consumidor apresentar qualquer motivo para cancelar a compra.

O Procon orienta que se observe o prazo de entrega, pesquise preços, exija a nota fiscal e preste atenção nos juros em compras parceladas. É preciso tomar cuidado com os preços promocionais. Alguns estabelecimentos e sites oferecem descontos a clientes fidelizados por algum cartão, cadastro ou ao utilizar um meio de pagamento específico. Nos cartazes das ofertas, muitas vezes o valor do produto é apenas para esses clientes, e o preço para o público em geral está em letras menores. Também, é importante verificar, na hora de finalizar a compra, se o preço registrado é o mesmo que estava sendo ofertado.

Ao se dirigir à loja física, não se esqueça das medidas de segurança e higienização, para evitar contaminação do covid-19. É necessário usar máscara, higienizar as mãos com álcool gel, respeitar o limite mínimo de 1,5m de distância entre as pessoas e exigir que o estabelecimento e seus funcionários também cumpram essas determinações.

Se for comprar pelo site, o consumidor precisa ficar atento à segurança, observando se a página possui certificado de segurança. O internauta deve optar por sites com boa reputação e desconfiar de páginas desconhecidas. Antes de comprar é importante pesquisar o que outros consumidores relataram sobre a empresa nas redes sociais e em sites como o Reclame Aqui.

Ao efetuar compras online, o consumidor deve capturar todas as telas, assim ele fica com o registro de todo o passo-a-passo até a finalização da compra. Guarde também todos os e-mails de confirmação do pedido, pagamento e qualquer outra comunicação que receba da loja.

Se for utilizar o cartão de crédito na compra online, dê preferência para o uso do cartão virtual. O número de cartão temporário gerado pelos aplicativos dos bancos é válido para uma compra única na internet. Se o número gerado não for usado, ele expirará automaticamente em um determinado prazo.

Caso o estabelecimento não esteja cumprindo as regras do Código de Defesa do Consumidor e as medidas sanitárias referentes ao novo coronavírus previstas em decreto municipal, o consumidor pode fazer a denúncia ou reclamação através dos canais de atendimento do Procon Campina Grande pelos telefones: 151, WhatsApp ((83) 98185-8168, (83) 98186-3609 e (83) 98123-0749) ou no Fale Conosco no site http://procon.campinagrande.pb.gov.br/.

 

Redação com PMCG

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ana Claúdia diz que Campina Grande precisa de uma gestão transparente

Pré-candidata à Prefeitura Municipal de Campina Grande nas eleições deste ano, Ana Cláudia (Podemos) afirmou que a cidade precisa de uma gestão transparente, sempre valorizando e respeitando os recursos públicos.…

Em JP: Cícero aborta qualquer possibilidade de disputar vaga de vice

O pré-candidato à PMJP, Cícero Lucena (Progressistas), negou nesta sexta-feira (07) encontro com o senador José Maranhão visando apoio ou uma possível colocação de vice na chapa do MDB à…