O PT anunciou esta semana a punição de alguns de seus filiados que optaram por continuar ao lado do governador Ricardo Coutinho (PSB). Quem não entregou os cargos foi convidado ‘elegantemente’ após ‘ameaças’ a se retirar da legenda já que não apoia as decisões do partido.

No entanto, um dos mais fortes nomes e liderança do PT, o deputado federal Luiz Couto, apesar de não ter cargos no Governo socialista, defende de ‘joelhos’ o projeto girassol e ainda não teve nenhuma punição anunciada.

Alguns dizem que o parlamentar poderia ficar sem legenda para disputar as eleições deste ano, mas nada ainda foi definido.

A pré-candidata ao Governo, pelo PT, Nadja Palitot, resolveu se pronunciar sobre o assunto e ‘ameaçou’ Couto.

"O partido já está demonstrando nas suas decisões que será absolutamente intolerante com a infidelidade partidária".

Para Nadja, o apoio mesmo que em silêncio de uma ala divergente poderia selar uma possível união partidária e reforçar seu nome diante da executiva nacional.

Nadja classificou o comentário do correligionário de ‘absolutamente infeliz’, quando ele disse em entrevista ao programa Rede Verdade da TV Arapuan que a candidatura dela não tem ‘musculatura eleitoral’ e defendeu a candidatura própria com ‘um nome de peso’.

“Não sei qual pessoa ou projetos que o deputado está defendendo diferentemente do projeto do partido. Temos uma pré-candidatura alicerçada no partido e o deputado Luiz Couto deveria estar defendendo essa pré-candidatura que é a tese vitoriosa do partido. Não sei se essa fala representa outros projetos que certamente não é do PT na Paraíba”, diz.

Para a pré-candidata, o deputado ‘precisa ser mais claro’. “Se ele não está defendendo as decisões do partido, ele precisa se posicionar claramente e não ficar tendo falas que descredenciam as pré-candidaturas e decisões partidárias”, reclama. “É bom o deputado ficar alerta porque o partido já está demonstrando nas suas decisões que será absolutamente intolerante com a infidelidade partidária”, ameaça.

Nadja aponta que sua candidatura é competitiva pela sua história política e pessoal e volta a alfinetar Couto apontando que o deputado deveria apoiar a pré-candidatura e não se colocar contra ela. Considerando que o parlamentar poderia ser o nome de peso que ele deseja, Nadja sentenciou: “Ele não foi apresentado e a candidatura dele está dependendo do seu comportamento como parlamentar”, desabafou.

PB Agora com Paraiba.com

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bolsonaro precisa fazer eletrocardiograma todo dia por uso da cloroquina

Apesar de garantir que está “perfeitamente bem” no tratamento contra a covid-19, por tomar doses de hidroxicloroquina, o presidente Jair Bolsonaro precisa de avaliações cardiológicas devido ao uso do medicamento.…

Prefeito de Araruna nega ter coagido servidores a participarem de live da gestão

Após um áudio em que supostamente o prefeito de Araruna, Vital Costa, obriga servidores e prestadores de serviço a participarem de lives promovidas pela gestão viralizar nas redes sociais, o…