A ex-secretária de Desenvolvimento e Articulação Municipal do Estado e pré-candidata a prefeita de Campina Grande, Ana Cláudia Vital do Rêgo (Podemos), fez durante uma entrevista a uma emissora de radio de Campina Grande um balanço da sua passagem pela pasta, bem como opinou sobre o adiamento das eleições municipais de outubro para novembro.

De acordo com ela, foram quase 10 milhões destinados para diversos municípios do estado da Paraíba, trabalhando nos convênios que já tinham em tramitação, concluindo obras dentro do programa do Pacto Social como policlínicas, UPAs, unidades básicas de saúde, centros de distribuição de alimentos de agricultura familiar, construções de escolas, ginásios esportivos e mais diversas ações que fazem parte do programa.

Ela explicou que o Pacto Social trabalha em parceria com a Secretária de Saúde e a Secretária de Educação, por isso as obras são mais voltadas a esses eixos. A pré-candidata falou também sobre o projeto da construção de 21 galpões de triagem de materiais recicláveis em parceria com o Ministério Público Estadual e com a Famup, para que o Governo do Estado possa colaborar com o fim dos lixões na Paraíba.

Para Ana Cláudia, o governador João Azêvedo acatou a sugestão, disponibilizando cerca de 3 milhões de reais para que o projeto fosse viabilizado. Um dos objetivos do projeto é a preservação do ambiente e beneficiará mais de 60 municípios.

Já sobre as eleições, Ana Claúdia defende que sejam adiadas, pois de acordo com ela, não sabe como o cenário irá se desenvolver. “O momento é de preservação de vidas”, pontuou.
“Eu entendo que o mês de novembro seja mais apropriado. Dezembro é um mês em que o comércio está programado para o fim do ano, há as programações para as férias, as confraternizações, mas tudo vai depender de como o coronavírus vai ditar o ritmo”, explicou.

Ana Cláudia falou que diante do cenário atual, baldeado pelos reflexos da pandemia, há muitas incertezas em relação a como acontecerá a campanha eleitoral. “Talvez as redes sociais seja uma nova forma de fazer política, mas não sei realmente como será esse cenário, mas imagino que passe fortemente pela ocupação dos espaços digitais”, disse.

Ela ressaltou que não houve mudança no calendário eleitoral e por isso Podemos continua intensificando as articulações para formação do grupo para a disputa deste ano.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ruy pondera sobre vice: “No momento certo vamos ter novidades”

Com pré-candidatura à prefeitura de João Pessoa consolidada e programa de governo concluído, o deputado federal Ruy Carneiro (PSDB) agora articula com suas bases a escolha do nome que irá…

Romero ‘desautoriza’ Kassab sobre definição de nome na disputa em CG

Cautela. Essa tem sido a palavra utilizada pelo prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), quando o assunto é a escolha do nome para concorrer a sua sucessão. O gestor,…