Por pbagora.com.br

Aliado de primeira hora do governador José Maranhão (PMDB), o senador Roberto Cavalcanti corre o risco de ver seu partido rompido politicamente com o novo governo. É porque a direção estadual do PRB na Paraíba está insatisfeita com tratamento dado pelo governador Maranhão ao partido.

O presidente do PRB paraibano, Pastor Jutaí, disse nesta quinta-feira (2) que a legenda não vem sendo chamada para participar das discussões de governo e muito para indicar nomes para compor a equipe administrativa. Ele classificou a relação com o PMDB de “fragilizada” e admitiu discutir o afastamento do PRB da base de Maranhão.

“Vamos convocar o partido para discutir esse assunto. Claro que não será uma decisão só minha, mas já estamos ouvindo queixas de nossas lideranças no Estado inteiro”, disse o presidente do PRB paraibano, que possui na Paraíba dois prefeitos (Juazeirinho e Araçagi), 32 vereadores e um senador da República.

Segundo ele, o PRB vem sendo tratado como uma legenda de menor importância dentro do projeto Maranhão III. “Até agora não fomos chamados para uma audiência o reunião sequer. Se querem a manutenção da aliança que trabalhou na campanha de 2006 não podemos continuar desse jeito”, disse.
 

Pastor Jutaí aproveitou para desautorizar o Pastor Fausto, ex-presidente do PRB da Paraíba, a falar em nome da legenda. Fausto, que já foi deputado, tem trabalhado em favor dos interesses de Maranhão.


PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em tom de revolta, Pedro Cunha Lima volta a chamar Ricardo Coutinho de “ladrão”

O deputado federal Pedro Cunha Lima, que também preside o PSDB na Paraíba, voltou ontem (03.08.2020) em uma entrevista a uma emissora da capital, a chamar o ex-governador Ricardo Coutinho…

Efraim Filho defende ampliação de saque do FGTS

O deputado Efraim Filho (DEM/PB) é destaque no Jornal “Valor Econômico”, ao defender ampliação do acesso do trabalhador ao saque do FGTS em tempos de Pandemia. Leia a matéria na…