Por pbagora.com.br

O Progressistas (PP) acionou o STF para suspender por 30 dias os prazos de desincompatibilização e de filiação partidária.

A ação direta de inconstitucionalidade (ADI) foi apresentada levando em conta o estado de calamidade causado pela pandemia do novo coronavírus. Segundo o partido, a manutenção dos prazos, cujo dia final é 4 de abril, dificultaria os partidos a se prepararem para as eleições municipais deste ano.

Na ação, o PP não defende o adiamento da eleição, porque “a realização periódica de eleições
para cargos político-eletivos encerra valor cardeal em nosso Estado Democrático de Direito”.

“Com a eclosão da pandemia do novo coronavírus e as medidas decorrentes do distanciamento social, partidos e eleitores encontram-se impedidos de realizarem reuniões, o que, a sua vez, dificulta a mobilização necessária tanto para o convencimento de pretensos eleitores como para a discussão de propostas e estratégicas de eleição. Somada a isso está a dificuldade para mobilização para o engajamento de mais mulheres na política e o consequente preenchimento das cotas de gênero nas chapas.”. As informações são do portal O Antagonista.

Notícias relacionadas

Adversários em 2020, Ruy vê com naturalidade chegada de Nilvan ao PSDB

O deputado federal Ruy Carneiro (PSDB) vê com bons olhos a chegada de Nilvan Ferreira (MDB) ao ninho tucano na Paraíba. A notícia da possível filiação do comunicador à legenda…

Pedro Cunha Lima se reúne com Nilvan e convida comunicador para o PSDB

Licenciado da Câmara dos Deputados, em Brasília, o presidente do PSDB da Paraíba, Pedro Cunha Lima, segue com sua agenda buscando fortalecer a legenda para as eleições do ano que…