Por pbagora.com.br

Comportamento de Joaquim Barbosa leva líder religioso e oposicionista petista a entrar em rota de colisão na PB 

 

A posição do presidente do STF-Superior Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, de punir os condenados do Mensalão provocou sentimentos de discordância entre dois líderes na Paraíba, o religioso, Dom Aldo Pagotto e o da oposição na Assembleia Legislativa, o deputado estadual, Anísio Maia (PT).

 

Como água e óleo, os dois emitiram pareceres contrários quando analisaram a postura do presidente do STF em relação a punição aos mensaleiros.

 

Dom Aldo rasgou elogios e enalteceu virtudes do juiz.

 

"Ele é um líder, um homem de coragem. Sua têmpora parece de aço. Ele resgatou a ética no país".

 

Já o petista, Anísio apenas procurou desqualificar Joaquim Barbosa e o acusou de querer se promover diante do caso para ser candidato a presidente do Brasil.

 

"Foi um processo direcionado, manipulado pela mídia, com intenções claras de não se fazer justiça. Tudo foi feito para detonar o PT. Talvez essa ação tenha sido para lançar sua pré-candidatura para presidência da república" disparou.

 

E você internauta, com quem você concorda? use o espaço de comentários e dê sua opinião!

 

Vanessa de Melo com informações de Henrique Lima

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Saiba quem são os prefeitos eleitos neste 2° turno nas capitais brasileiras

Com a conclusão da apuração do segundo turno das eleições, já se sabe quem serão os prefeitos de 25 das 26 capitais dos estados brasileiro. Os novos mandatos serão para…

Aliança entre Cícero e João o fez apoiar Nilvan em JP, explica Romero

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, do PSD, declarou em entrevista concedida à emissora de rádio nesta segunda-feira (30), pós 2º turno, que a aliança do candidato Cícero Lucena,…