O líder do PMDB na Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (RN), afirmou na tarde desta terça-feira que o partido formou um superbloco com o PR, o PP, o PTB e o PSC para garantir a indicação de um candidato à presidência da Câmara. Com 202 deputados, o grupo, que não conta com a participação do PT, quer apresentar um integrante como sucessor de Michel Temer (PMDB), eleito vice-presidente da República. As informações são da Agência Câmara.

Segundo Henrique Eduardo Alves, o PT não foi convidado para a reunião que celebrou a criação do superbloco, mas ele disse que o grupo está na base aliada. "Essa é a primeira conversa. O nosso bloco hoje é aliado do PT. Não daremos um passo antes de ouvir a presidente eleita Dilma Rousseff. Esse bloco não é para confrontar nem conflitar, mas para coordenar os trabalhos nesta Casa e fora dela".

O deputado falou sobre a sucessão na presidência da Casa antes de entrar na reunião do colégio de líderes, que ocorre desde às 15h. Henrique Eduardo Alves não comentou sobre indicações de nomes para a presidência, embora tenha sido indicado pelo seu partido para o cargo.

Acompanharam o deputado durante o anúncio do bloco, o líder do PR, Sandro Mabel (GO), o líder do PTB, Jovair Arantes (GO), e o líder do PSC, Hugo Leal (RJ).
 

 

Terra

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

RC denuncia que Bolsonaro parou bombeamento na Transposição e tacha presidente de mentiroso

Em entrevista concedida nesta sexta-feira (23) à emissora de rádio no Cariri paraibano, o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) denunciou que o presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) parou o bombeamento…

Deputado explica motivos de críticas e nega afastamento político do prefeito Romero Rodrigues

Após formular críticas a gestão municipal por meio das redes sociais, o deputado federal Julian Lemos (PSL) afirmou que continua apoiando a administração do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues…