O líder do PMDB na Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (RN), afirmou na tarde desta terça-feira que o partido formou um superbloco com o PR, o PP, o PTB e o PSC para garantir a indicação de um candidato à presidência da Câmara. Com 202 deputados, o grupo, que não conta com a participação do PT, quer apresentar um integrante como sucessor de Michel Temer (PMDB), eleito vice-presidente da República. As informações são da Agência Câmara.

Segundo Henrique Eduardo Alves, o PT não foi convidado para a reunião que celebrou a criação do superbloco, mas ele disse que o grupo está na base aliada. "Essa é a primeira conversa. O nosso bloco hoje é aliado do PT. Não daremos um passo antes de ouvir a presidente eleita Dilma Rousseff. Esse bloco não é para confrontar nem conflitar, mas para coordenar os trabalhos nesta Casa e fora dela".

O deputado falou sobre a sucessão na presidência da Casa antes de entrar na reunião do colégio de líderes, que ocorre desde às 15h. Henrique Eduardo Alves não comentou sobre indicações de nomes para a presidência, embora tenha sido indicado pelo seu partido para o cargo.

Acompanharam o deputado durante o anúncio do bloco, o líder do PR, Sandro Mabel (GO), o líder do PTB, Jovair Arantes (GO), e o líder do PSC, Hugo Leal (RJ).
 

 

Terra

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Inocentado pela justiça, Cícero ganha fôlego para disputar PMJP em 2020

O dia de ontem (12), foi muito positivo para o ex-senador Cícero Lucena (PSDB), quando foi inocentado pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) no âmbito da Operação Confraria.…

Efraim anuncia investimentos de 900 milhões de dólares para infraestrutura na Paraíba

O deputado Efraim Filho (DEM/PB), coordenador da bancada da Paraíba no Congresso Nacional, participou de uma reunião, nesta terça-feira (12), no Ministério do Desenvolvimento Regional, juntamente com investidores para discutir…