A Paraíba o tempo todo  |

Planos de Maranhão em participar do governo Dilma são adiados

Planos de José Maranhão em participar do governo Dilma são adiados; Temer afirma que é preciso mais diálogo antes de fechar segundo escalão do governo

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), afirmou nesta terça-feira (4) que as nomeações de cargos do segundo escalão do governo estão suspensas. Com isso fica adiada a possível entrada de José Maranhão (PMDB) no grupo da administração governista, cotado para assumir a vice-presidência da Caixa Econômica Federal.

"Ficou tudo suspenso até que haja diálogo entre todos os partidos da base aliada", disse se referindo inclusive a seu partido, o qual o ex-governador da Paraíba também faz parte.

Temer participou da cerimônia de transmissão do cargo de ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, em que assumiu Wellington Moreira Franco, indicado pelo próprio vice-presidente. Questionado sobre o suposto descontentamento do PMDB na partilha de cargos do primeiro e agora do segundo escalão, Michel Temer disse que "não há desagrado."

Segundo ele, a presidente Dilma Rousseff não foi abalada pela reação da base aliada quanto à partilha de cargos. "Ela tem experiência. Essas coisas são assim mesmo, são repetitivas, mas quando se repetem, servem de experiência. Vai servir exatamente para que ela tenha o diálogo agora, ela tem plena intenção de dialogar", disse.
 

Perguntado se não iria interceder em nome do PMDB nas negociações, ele respondeu: "Vou exercer o papel de vice-presidente.

Além de Michel Temer, diversas outras autoridades estiveram presentes na cerimônia, entre eles o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), os ministros José Eduardo Cardozo (Justiça), Nelson Jobim (Defesa), Edison Lobão (Minas e Energia), Antônio Patriota (Relações Exteriores), Garibaldi Alves (Previdência) e o advogado-geral da União, Luiz Inácio Lucena Adams.

Reunião do PMDB

Uma reunião do PMDB inicialmente marcada para acontecer na casa de José Sarney, às 11h, entre o presidente do Senado, Roseana Sarney, Renan Calheiros, Valdir Raupp e Henrique Eduardo Alves, pouco depois foi transferida para a casa do vice-presidente Michel Temer, na Asa Norte de Brasília.
 

 

Luis Alberto Guedes

com G1

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe