A Paraíba o tempo todo  |

Petistas paraibanos detonam orçamento secreto de Bolsonaro: “Ele não negocia, ele compra o Congresso!”

O deputado federal Frei Anastácio e o deputado estadual Jeová Campos, ambos membros do PT paraibano, ao comentarem ontem (09), a PEC dos Precatórios – que ficou conhecida como PEC do Calote, demostraram sua insatisfação com a proposta apresentada pelo presidente Jair Bolsonaro, que nas suas opiniões é uma PEC para comprar parlamentares.

Para Frei, o Governo Federal está usando a miséria do povo para dar um calote nos profissionais da Educação, onde segundo ele, Bolsonaro é o responsável pela situação de miséria em que o povo se encontra. “Ele colocou o povo nessa situação e criou uma narrativa de que a única saída para ajudar os mais pobres é retirar a verba dos precatórios dos profissionais da educação para dar início ao Auxílio Brasil. Mas, o que o Governo não conta é que cerca de um terço desse valor não será usado para o benefício”, alertou Frei Anastácio.

Segundo o deputado federal, R$ 31 bilhões deverão ser usados para atender interesses políticos e corporativos. “Bolsonaro está usando a miséria, ele se aproveitará da aprovação da PEC para fazer acordos políticos com o dinheiro público que pertence a aposentados e pensionistas, que lutavam por esse direito há nas na justiça”, denunciou.

Assim também pensa o deputado estadual Jeová Campos que ontem na ALPB, comentou o orçamento secreto: “O que nós podemos receber de resposta desse governo? Um governo que dizia que combateria a corrupção e institui, com toda sua equipe de líderes no Congresso, um orçamento secreto? Ele não negocia, ele compra o Congresso, enfraquece a democracia e nos envergonha”.

APROVADA – Por 323 votos a 172 e uma abstenção, a Câmara dos Deputados aprovou na noite desta terça-feira (9), em segundo turno, com apoio da bancada paraibana, a proposta de emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios. Todos os destaques (sugestões pontuais de mudança ou retirada de trechos do texto principal) do segundo turno foram rejeitados. A matéria segue agora para o Senado.

Ao todo 12 deputados federais paraibanos participaram da sessão na Câmara. Destes 8 votaram a favor e 4 votaram contra. Votaram favoravelmente os deputados, Aguinaldo Ribeiro, Edna Henrique, Efraim Filho, Hugo Motta, Julian Lemos, Ruy Carneiro, Wellington Roberto e Wilson Santiago. Contra votaram Damião Feliciano, Frei Anastácio, Gervásio Maia e Pedro Cunha Lima.

Com uma quantidade maior de deputados na sessão (496 contra 456 no primeiro turno), a votação do segundo turno teve um placar mais folgado para o governo em comparação com a do primeiro, na última quinta-feira (4).

Da Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      11
      Compartilhe