A Paraíba o tempo todo  |

Pesquisa PB Agora/Datavox mostra por que aliados de Bolsonaro em Brasília fogem dele nas visitas ao Estado

A pesquisa PB Agora/Datavox, divulgada esta semana, repercutiu no meio político, e mostrou por que aliados do presidente da República Jair Bolsonaro (PL) em Brasília fogem dele nas visitas ao Estado da Paraíba. O presidente visitou a Paraíba esta semana, e praticamente, ficou sozinho, com poucos políticos para recepcioná-los no Sertão. A comitiva que recepcionou o presidente contou praticamente com as presenças do deputado federal Wellington Roberto (PL), do pré-candidato ao Senado, Bruno Roberto, e do comunicador Nilvan Ferreira (PTB).

O Blog Suetoni Souto Maior, lembrou que em entrevista à rádio Arapuan, de João Pessoa, o deputado federal Wellington Roberto (PL) criticou os deputados federais paraibanos que são “bolsonaristas” em Brasília, mas que se escondem do presidente Jair Bolsonaro, também do PL, nas visitas à Paraíba.

Ele não citou nomes, fez insinuações sobre “traição” e descreveu com antecedência um cenário visto nesta semana na visita do gestor ao Estado, para uma agenda relacionada à transposição. Lá estavam, na última terça-feira (8), apenas Wellington e algumas poucas lideranças políticas paraibanas, a maioria sem mandato.

O motivo para a fuga, conforme destacou o Blog, foi escancarado nesta quarta-feira (9) pela pesquisa PB Agora/Datavox, divulgada pelo site. A maneira de governar de Bolsonaro é desaprovada, na Paraíba, por 61,9% dos ouvidos pelo instituto. Os paraibanos que aprovam o gestor somam 30,6%, um número bem aquém do necessário para uma campanha eleitoral bem-sucedida. Talvez isso explique o fato de serem notadas as ausências na agenda do presidente até dos deputados estaduais bolsonaristas Cabo Gilberto (PSL) e Wallber Virgolino (Patriota). Os federais Hugo Motta (Republicanos), Aguinaldo Ribeiro (PP) e Efraim Moraes (DEM), que costumam votar com o governo, não chegaram nem perto.

O blog lembrou ainda que a presença notada ao lado do presidente e que tem impacto positivo para a campanha pela reeleição do gestor foi a do comunicador Nilvan Ferreira (PTB), que pavimenta o caminho para ser o candidato de Bolsonaro na Paraíba. Outro dado que tem figurado como uma pedra no sapato do presidente no Estado é a liderança do ex-presidente Lula (PT) apontada pela mesma pesquisa. Ele aparece com 55% das intenções de voto na pesquisa estimulada, enquanto o gestor aparece bem atrás, com 24,2%. Ciro Gomes (PDT) vem em seguida, com 5,4%; Sérgio Moro (Podemos), com 3%. Os outros postulantes aparecem com menos de 1%.

 

PB Agora com o Suetoni Souto Maior

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      30
      Compartilhe