Personagem emblemático da política brasileira desde os chamados ‘Anos de Chumbo’, à década de 1960, José Dirceu  autografa amanhã à noite, no Sindicato dos Bancários, em João Pessoa, o livro “Zé Dirceu – Memórias Volume I”, em que conta sua trajetória da militância estudantil ao exílio – em setembro de 1969, foi para o México com outros 14 militantes, após grupos de esquerda sequestrarem o embaixador norte-americano Charles Burke Elbrick, forçando o governo brasileiro a libertar esses presos políticos em troca da liberdade do diplomata.

 

Depois, o futuro presidente do PT, partido que ajudou a fundar, foi para Havana onde fez treinamento de guerrilheiro, usando o codinome ‘Daniel’. Isso ainda em 1969. Em 1975, retornou ao Brasil e viveu clandestinamente no interior do Paraná até 1979, ano em que fez cirurgia plástica no nariz para não ser reconhecido pelos militares.

 

Meses depois, com a Lei da Anistia, desembarcou em São Paulo e iniciou nova militância política, tendo sido deputado estadual e federal pelo PT. Ministro da Casa Civil do Governo Lula, caiu após o escândalo do Mensalão. Julgado e condenado a 30 anos e 9 meses de prisão pelos crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa, no âmbito da Lava Jato, foi preso, mas conseguiu uma liminar em junho deste ano, e ficará em liberdade até o julgamento de recursos. Um livro que pode servir de contraponto à sua versão dos fatos é o controverso ‘Dirceu – A Biografia’ (2013), de autoria de Otávio Cabral.

 

Redação

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João Azevêdo faz balanço dos primeiros nove meses de gestão

O governador João Azevêdo fez, nesta segunda-feira (14), um balanço dos primeiros nove meses de gestão, destacando ações em áreas como saúde, educação, segurança e infraestrutura. A inauguração do Batalhão…

Julian Lemos diz que informação sobre lista negra de Bolsonaro é ‘fake news’ e critica jornal

O deputado federal Julian Lemos, após o Jornal O Globo afirmar que ele estaria ‘numa lista negra’ do presidente da República Jair Bolsonaro, afirmou que a informação é uma ‘fake…