DISPUTA INTERNA: Peron diz que está lutando para que o PT de Campina Grande ressurja das cinzas

Candidato a presidente do PT de Campina Grande  pela segunda vez, o ex-vereador Peron Japiassu, disse que seu principal desejo é trabalhar pela reeleição da presidente Dilma Rousseff, e reestruturar o partido na cidade. Outro objetivo de Perón ao tentar ficar na presidência será segundo ele,  de fazer com que o PT de Campina Grande ressurja das cinzas.

“Nós precisamos reestruturar esse partido para a reeleição da presidenta Dilma. Necessitamos de pessoas orgânicas, que participem das reuniões” disse.
Disputando pela segunda vez a presidência do PT em Campina Grande, Peron revelou que os militantes da cidade estavam desmotivados devido ao processo das eleições 2012, onde a aliança entre o PT e o PP foi parar na Justiça comum, e acabou não vingando. Segundo ele, muitos petistas acreditavam que o partido tinha condições de chegar na PMCG com a indicação do candidato a vice-prefeito.

“Havia os que acreditavam em um projeto que tinha Peron Japiassu como candidato a vice-prefeito e com chances de vitória, mas o processo acabou sendo judicializado” afirmou o petista. Se eleito, Peron deverá integrar a ala favorável a candidatura própria do partido. Diferente de seu concorrente Hermano Nepomuceno, Peron já deixou claro que defende que o partido faça parte do "blocão".

Vereador em três legislaturas em Campina Grande, Peron Japiassú vai tentar se manter na presidência do PT na cidade. Nas últimas eleições do partido ele perdeu a disputa para Alexandre Almeida. Entretanto, com a expulsão de Almeida, ele foi conduzido a presidência da legenda por determinação da executiva nacional. Tentou ser candidatoa  vice prefeito nas eleições de 2012. Só que Alexandre conseguiu na Justiça emplacar a candidatura própria do PT. Com isso, Peron que chegou a ser indicado como vice de Daniela Ribeiro, ficou de fora da disputa.

PBAgora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Candidatura própria do PT/CG sofre rejeição no grupo: “Sem expressão”

O comando do Partido dos Trabalhadores de Campina Grande, mais uma vez deve partir rachado numa eleição na cidade. Seguindo seu histórico de divisão o diretório comandando atualmente pelo professor…

Apenas um deputado da PB votou contra o adiamento das eleições municipais para novembro

A Câmara aprovou ontem (1º) a proposta de emenda à Constituição que adia de outubro para 15 e 29 de novembro a realização do primeiro e do segundo turno das…