Por pbagora.com.br

Embora a decisão da senadora Marina Silva de trocar o PT pelo PV tenha mexido com o quadro eleitoral de 2010, os verdes não receberão “peças carimbadas” para fortalecer palanques estaduais na provável candidatura própria à Presidência da República, afirmou o presidente da sigla, José Luiz Penna, em entrevista ao UOL Notícias.

Penna negou que o PV tenha entrado em contato com várias celebridades e figuras da política nacional para dar musculatura à eventual candidatura de Marina, como o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, o presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf, ou escritor Paulo Coelho.

Nos últimos dias, esses e outros nomes que poderiam dar impulso à candidatura de Marina à Presidência foram citados na mídia como possíveis novos quadros do PV. O prazo de filiação para os interessados em disputar as eleições de 2010 termina na próxima quarta-feira (30) e só depois disso o cenário para as disputas estaduais, que dão impulso à nacional, será traçado com mais firmeza.

“Não vamos trazer peças carimbadas. Onde houver a possibilidade de trazer pessoas com densidade, traremos. Mas o [deputado Fernando] Gabeira no Rio, por exemplo, dispensa a vinda de outras pessoas”, disse o presidente do PV na entrevista. “O tempo todo ficam dizendo que um ou que outro está vindo. [A imprensa falou] até no Ivo Cassol [governador de Rondônia]! Ninguém falou com eles.”

Apesar da negativa, Penna deve passar o fim de semana em viagens para trazer novos membros para o PV. Um dos que discute filiação na sigla é o empresário Roberto Klabin, sócio da fabricante de papéis Klabin. “Ele vai se filiar, está junto no processo com a Marina”, afirmou.

Outros nomes cogitados para entrada no partido são os do ator Victor Fasano e da atriz Christiane Torloni – ambos estiveram no evento de filiação de Marina em São Paulo.

O presidente do PV afirmou também que a provável candidatura de Marina já está sofrendo com tentativas dos potenciais rivais na disputa de desqualificá-la. “Os nossos adversários tentam restringir nossa ação para uma coisa temática. Não é verdade. Nós queremos mudar o modelo de desenvolvimento que já causou tanta dificuldade no mundo”, declarou.

Alianças
O PV é ou foi aliado da maioria dos governos estaduais da atualidade e participa desde o início da base de apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Também dá sustentação aos dois principais governos do PSDB – São Paulo, com José Serra, e Minas Gerais, com Aécio Neves. Mesmo assim, Penna não vê dificuldades para construção de um discurso próprio para a candidatura de Marina, ex-ministra do Meio Ambiente, à Presidência.

Notícias relacionadas

Prefeitos ingressam no Cidadania e anunciam apoio à reeleição de João Azevêdo

Os prefeitos de São Vicente do Seridó, Erivam de Biu (PSD), e de Riacho de Santo Antônio, Gilson Gonçalves (Pros), anunciaram nesta terça-feira (11), suas filiações ao Cidadania e o…

Ferramenta criada pelo ‘Vem Pra Rua’ pede o afastamento de Bolsonaro

O Mapa Adeus Bolsonaro é uma ferramenta criada pelo ‘Vem Pra Rua’, que em 2018, apoiou o projeto do atual presidente da República Jair Bolsonaro e que agora por meio…