Por pbagora.com.br

A sessão remota aconteceu no dia de ontem (27) e apreciou nessa vez as contas do ano de 2016 do município de Bananeiras com a relatoria do Conselheiro Antônio Claudio.

A reprovação aconteceu por unanimidade e teve como centro da decisão os não repasses ao Instituto Bananeirense de Previdência Municipal (IBPEM). Durante os votos, tanto o relator, bem como demais membros, destacaram que no ano de 2016, absolutamente nada foi contribuído ao IBPEM, além de o órgão previdenciário ter sido alvo de fraudes e corrupção. Esses foram as principais razões da decisão.

O prefeito de Bananeiras Douglas Lucena agora conta com duas reprovações na corte de contas referentes aos anos de 2016 e 2017.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Julian Lemos crítica Bolsonaro: “O homem que está no poder, não é o que elegemos”

O deputado federal Julian Lemos, do PSL, usou seu perfil numa rede social para para fazer um desabafo a respeito do presidente da República, Jair Bolsonaro. Na postagem, Julian critica…

Ruy cobra reabertura imediata do Congresso por causa da pandemia

Com o agravamento da pandemia no Brasil e a situação de calamidade em Manaus, o deputado paraibano Ruy Carneiro defendeu a imediata suspensão do recesso parlamentar da Câmara Federal e…