O partido ecológico Nacional, o PEN, vai passar a se chamar “Patriota”. Mas não é apenas o nome que mudou. O novo comando da legenda no Estado da sobre a tutela de Julian Lemos, consultor de segurança e homem forte de Jair Bolsonaro no Brasil, quer atrair novas lideranças, para fortalecer a pré-candidatura de Bolsonaro a presidência da República.

Julian Lemos, será oficializado junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) amanhã. A ascensão dele ao comando da legenda, que passará a se chamar Patriotas, ocorreu após articulação do deputado federal Jair Bolsonaro, que deve ser candidato a presidente da República no ano que vem.

Em entrevista, ontem, a imprensa paraibana ele rebateu criticas dos deputados Branco Mendes e Edmilson Soares, ambos PEN, e disse que a permanência deles no partido depende da postura que eles vão pretender adotar. Branco e Edmilson disseram que foram pegos de surpresa e admitiram que podem deixar a legenda.

“Eles podem estar chateados, mas mudanças acontecem. Um parlamentar, uma pessoa madura deve ter bom senso. Há um novo estatuto no partido que diz que nenhum membro deve ter vínculo com partidos de esquerda. Mas, ninguém está de forma truculenta. Não digo que ninguém tem que sair ou ficar. Eles não me procuraram”, disse.

Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Galdino faz apelo ao MP por mais tempo para gestores extinguir lixões

Em recente entrevista à imprensa o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) deputado Adriano Galdino (PSB), assumiu o apelo dos prefeitos do Litoral Norte do Estado, que alegando falta…

2020: deputado aliado de João defende a unificação da oposição em CG

Pré candidato a prefeito de Campina Grande, o deputado estadual Inácio Falcão (PCdoB), defendeu, nesse fim de semana, a unificação da oposição para enfrentar o candidato a ser apresentado pelo…