A Paraíba o tempo todo  |

Patrick Dornelles toma posse nesta quarta-feira como novo deputado federal da Paraíba

O suplente de deputado Patrick Dornelles (PSDB) toma posse, nesta quarta-feira (16) como o novo deputado federal da Paraíba. Referência na luta pelos direitos das pessoas com deficiência e doenças raras, Patrick Dornelles (PSDB), assume a vaga na Câmara Federal por quatro meses, no lugar do deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), que tirou licença para resolver problemas pessoais, e estruturar a campanha para governador do Estado.

Com a licença de Pedro, Rafael Pereira Sousa, Rafafá (PSDB), deveria tomar posse pela segunda vez, como deputado federal da Paraíba, mas abriu mão do mandato para Patrick. No ano passado, ele assumiu o mandato por 4 meses com a licença do deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB).

Rafafá obteve 13.940 votos, e seria o substituto de Pedro na Câmara, visto que o primeiro suplente da coligação, Leonardo Gadelha (PSC), já está na titularidade do cargo com o afastamento da deputada Edna Henrique (PSDB). No entanto, atendendo pedido de Pedro e de alguns tucanos, ele abriu mão de assumir a titularidade do mandato para ceder a vez ao terceiro suplente Patrick Dornelles.

Símbolo de uma luta, e com uma trajetória de luta em defesa das pessoas com deficiência,.Patrick Dorneles obteve 13.809 votos nas eleições de 2018, ficando na primeira suplência do PSDB.

Esta é a primeira vez na história que um deputado portador de doença rara assume mandato no Congresso Nacional no mês em que é celebrado o Dia Mundial de Doenças Raras, com o objetivo de sensibilizar para o tema gestores, profissionais de saúde e população.

Criado em 2008 pela Organização Europeia de Doenças Raras, a data tem o objetivo de chamar a atenção para a necessidade da inclusão na sociedade das pessoas com deficiência e doença.

Patrick Dornelles é uma referência na luta pelos direitos das pessoas com deficiência e doenças raras, graves e crônicas há mais de dez anos. Ele convive com uma síndrome genética rara, Mucopolissacaridose IV.

Reconhecido não só no município de Campina Grande ou na Paraíba, mas também internacionalmente, ele chegou a ser homenageado pela Organização das Nações Unidas (ONU) com o prêmio Personalidade Que Se Doa. Aos 26 anos, já participou de inúmeras audiências públicas no Congresso Nacional.

Patrick se destacou na Paraíba e no Brasil ao defender que o Governo Federal custeie o tratamento da síndrome de mucopolissacaridose, doença que o afeta. A síndrome de MPS é extremamente rara e provoca erros de metabolismo por causa de informação genética incorreta. Ele deve assumir essa bandeira nos quatro meses de deputado federal.

Ao anunciar a sua nova licença, o deputado Pedro Cunha Lima explicou que a iniciativa é uma forma de exercer política de uma outra maneira, mais inclusiva, ampla e democrática.

“Patrick é um exemplo para todos nós, reconhecido na Paraíba e internacionalmente pelo trabalho que desenvolve em favor dos direitos das pessoas com deficiência e doença rara. Portanto, para nós é uma satisfação poder servir de ponte para que ele também tenha a oportunidade de levantar a bandeira da inclusão na Câmara”, destacou.

Ele argumentou que vai se licenciar do mandato como num gesto efetivo de inovação e boa prática política para oportunizar que outras figuras públicas também possam defender suas pautas e bandeiras.

“Desde o início do nosso primeiro mandato, temos buscado formas de exercer a política de uma outra maneira, mais inclusiva, ampla e democrática”, disse Pedro.

Esta é a segunda vez, em menos de um ano,  que o  deputado federal Pedro Cunha Lima  se licenciou  do mandato parlamentar na Câmara Federal sem remuneração. Em abril do ano passado, ele tirou licença e permitiu a ascensão do suplente Rafael Pereira Sousa, mais conhecido como Rafafá, que ocupou o cargo durante o período de quatro meses.

Rafafá – O suplente de deputado federal Rafael Pereira Sousa, Rafafá disse em entrevista, que o gesto foi apenas uma retribuição ao deputado Pedro é uma forma de dar vez a uma pessoa que tem um trabalho incrível e uma trajetória marcada por luta.

“Estou apenas retribuindo o gesto que o deputado Pedro teve comigo, no ano passado, e dando a vez a alguém que tem um trabalho incrível. Patrick fará história no Congresso, será o primeiro parlamentar com doença rara na Casa e levará o tema e a luta das pessoas com deficiência para Brasília. Ele travará debates que elevarão o nome da Paraíba. Isso é o que mais importa. Não tenho apego a cargos”, frisou.

 

SL

PB Agora

 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe