Por pbagora.com.br

Em uma reunião realizada na noite de ontem (02), a Executiva Municipal do Cidadania em João Pessoa reuniu a militância, no auditório do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Telecomunicações da Paraíba (Sinttel/PB), para deliberar sobre o início das discussões partidárias em torno das eleições municipais deste ano. Na oportunidade, ficou definido que a legenda apresentará uma chapa competitiva com mais de 41 nomes de candidatos ao cargo de vereador, bem como, entrará na disputa para prefeito da Capital.

A reunião contou com as presenças de movimentos sociais, representantes de entidades de classe, e vereadores da Capital, a exemplo de Bruno Farias (Cidadania) e de Tibério Limeira (licenciado), Léo Bezerra e Zezinho Botafogo, todos do PSB, que deverão migrar para a legenda. “Aproveitaremos o período da janela partidária, não apenas para filiar lideranças, agentes políticos, pensadores, técnicos, militantes e pré-candidatos, mas também para lançar olhares críticos sobre os nossos problemas, apresentando soluções viáveis para as deficiências reais que as pessoas vivem em seus cotidianos, seja na falta ou na precarização da oferta de serviços públicos, seja na falta de criatividade e ousadia para superar obstáculos como a burocratização da máquina pública, como a letargia na resposta das demandas dos bairros da Capital, como a necessidade de modernização da gestão com investimentos em tecnologia, como soluções para a mobilidade urbana e para a saúde pública, como a ausência de políticas públicas que impulsionem a economia, gerando emprego e renda”, disse Bruno.

O vereador ainda comentou que o Cidadania conta com técnicos qualificados em seus quadros, que, segundo ele, tem condições para oferecer “planejamento e capacidade de gestão” à cidade de João Pessoa. “Vamos formatar uma chapa competitiva para a disputa de vagas na Câmara Municipal e vamos, com a experiência acumulada e ouvindo os mais diversos segmentos da sociedade, apresentar um projeto de governo para a cidade de João Pessoa explorar as suas vocações, resolver graves e reprimidas demandas, atender às novas necessidades da população e lutar pela melhoria da qualidade de vida da nossa gente”, finalizou.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: Nilvan vai à contramão da Justiça ao garantir início das aulas em janeiro, caso seja eleito

Restaurantes, bares, praias lotadas. Comércio funcionando para recuperar as perdas financeiras decorrentes à primeira onda da Covid-19. Distanciamento social cada vez mais negligenciado. O uso da máscara como assessório básico…

Opinião: a real “realidade” das desavenças com Cícero Lucena e Cássio

E o tribunal do júri está aberto. Os ex-governadores sabem perfeitamente como atingir à pessoa do outro. Falo de Cícero Lucena (PP) e Cássio Cunha Lima (PSDB). Ao que parece,…