Por pbagora.com.br

Sete deputados paraibanos foram de encontro ao entendimento da Justiça Eleitoral, ignoraram a regra da fidelidade partidária e abandonaram o Partido Socialista Brasileiro (PSB), do prefeito Ricardo Coutinho, com o objetivo de se filiar a novas legendas.
 

Deixaram o PSB e foram para o PSC os deputados estaduais Leonardo Gadelha, Batinga e Guilherme Almeida. O deputado estadual Expedito Pereira e o deputado federal Manoel Júnior filiaram-se ao PMDB do governador José Maranhão. Já a deputada estadual Nadja Palitot, preferiu filiar-se ao PSL.
 

Em 2007, a Justiça Eleitoral criou a regra da fidelidade partidária para acabar com o troca-troca de políticos entre os partidos. Por esse entendimento, o mandato pertence aos partidos, e não aos eleitos. Dos 18 políticos julgados pelo TSE até hoje, só um perdeu o mandato: o ex-deputado federal Walter Brito Neto.

Thiago Moraes


PB Agora

Notícias relacionadas

Preocupação de Veneziano Vital com Licenciamento Ambiental repercute nacionalmente

Poucas horas depois de aprovado na Câmara dos Deputados o texto base do Projeto de Lei nº 3.729, de 2004, que dispõe sobre o Licenciamento Ambiental, o Vice-Presidente do Senado…

Opinião: a direitona busca mesmo é um candidato para chamar de “centro”

Lula e Bolsonaro não são, necessariamente, opostos. Pelo menos opostos na mesma proporção, não! Bolsonaro é de extrema-direita, reacionário. Lula é de centro-esquerda e progressista. Bolsonaro rechaça o diálogo; é…