Senadores paraibanos se uniram para travar um duro embate contra representantes de estados que se beneficiariam com decisão do TSE

Uma verdadeira guerra. Foi esse o retrato da sessão desta quarta-feira, 23, acompanhada pelos paraibanos na TV Senado. Alguns estados queriam aumentar as bancadas, enquanto outros, como a Paraíba, iriam reduzi-las.

Por 34 votos a 28 e 2 abstenções, o Senado Federal aprovou o Projeto de Decreto Legislativo (PDS 85/2013), do senador Eduardo Lopes (PRB-RJ), que susta os efeitos de resolução administrativa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A resolução redefiniu o número de deputados federais, estaduais e distritais no país, em resposta a pedido da Assembleia Legislativa do Amazonas.

A matéria segue para votação na Câmara dos Deputados. O tema é polêmico e colocará estados novamente em confronto.

Os senadores paraibanos Vital do Rêgo (PMDB), Cássio Cunha Lima (PSDB) e Cícero Lucena (PSDB) protagonizaram um duro embate no plenário com senadores de estados como Pará e Ceará, que seriam beneficiados com a resolução do TSE.

""

Vital, Cícero e Cássio lutam para que a Paraíba permaneça com 12 vagas na Câmara e 36 na ALPB

Durante a sessão, os senadores rejeitaram o requerimento apresentado pelo senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) para que a proposta fosse examinada pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) o que levaria ao "perigo da demora" e manteria a resolução do TSE, o que prejudicaria a Paraíba.

Com as mudanças propostas pela resolução do TSE, ganhariam cadeiras as bancadas do Pará, Minas Gerais, Ceará, Santa Catarina e Amazonas ganhariam mais deputados. Por outro lado, as representações de Paraíba, Piauí, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Alagoas e Rio Grande do Sul seriam reduzidas.

Ytalo Kubitschek

PB Agora

 

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Manoel Jr desiste da disputa pela PMJP e mira Pedras de Fogo

O vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior, atual presidente do Solidariedade na Paraíba, declinou da disputa pela prefeitura da Capital, nas eleições desse ano para voltar todos os seus esforços…

Prefeito interino de Patos deixa MDB após Dinaldinho ingressar na legenda

O prefeito interino de Patos, Ivanes Lacerda, decidiu deixar os quadros do MDB paraibano após o partido filiar o prefeito afastado Dinaldinho Wanderley em seus quadros. A nova casa do…