Por pbagora.com.br

  Das 38 Estratégias Saúde da Família fechadas em Santa Rita, 20 serão reabertas ainda no primeiro mês de gestão do prefeito eleito do município, Emerson Panta (PSDB) conforme informou em agenda que dedicou nesta quarta-feira (21) para visitar seis unidades de saúde, habilitadas como Centros de Saúde e Estratégias Saúde da Família (ESF’s), nos bairros de Boa Vista, Várzea Nova, Castanheiro, Tibiri II, Alto das Populares e centro da cidade.

A maioria dos prédios apresentava uma situação desoladora com infiltrações e mofos na infraestrutura, equipamentos encaixotados, paralisação dos serviços pela ausência de servidores, onde alguns presentes que no momento chegaram para acompanhar à atividade, alegaram o descumprimento da carga horária dos colegas no serviço por conta da falta de pagamento, entre outros.

Em outras situações prédios e equipamentos novos, mas totalmente fechados.

Emerson Panta esteve acompanhado da futura 1ª dama, Edjane Panta, além de especialistas da área de saúde que por meio de um planejamento estratégico irá redimensionar os serviços de Atenção Básica que deverão entrar em funcionamento nos primeiros dias de sua gestão, com a abertura das unidades, inclusive em sistema de plantão noturno e ainda com atendimento durante o dia nas clínicas de Cardiologia, Endocrinologia, Nefrologia, Saúde da Criança e da Mulher.

Uma das unidades visitadas, o Centro de Saúde Barão do Abiaí em Várzea Nova, em reforma há um ano, num prédio improvisado são centralizados todos os serviços de saúde que funcionam de forma precária e ainda de forma desvirtuada, onde uma biblioteca foi transferida para o local e os usuários que precisarem consultar algum livro do acervo, vai se deparar com uma sala que nem prateleiras existem. O desvirtuamento do serviço de saúde, ainda foi comprovado numa ESF em Marcos Moura que vem foi invadida por famílias sem teto e transformada em moradia, na qual, a equipe foi impedida de visitar.

Também foi comprovado que alguns Centros de Saúde, são concentrados até quatro ESF’s, como o Padre Malagrida em Tibiri II.

Na Estratégia Saúde da Família Flávio Maroja no Alto das Populares, além de fechada, para contrapor as recomendações básicas de saúde, entulhos de lixo fazem parte do cenário na frente do prédio que por conta do acúmulo dos resíduos e falta de coleta rotineira, o mal cheiro e insetos se tornam desagradáveis até mesmo para os vizinhos do equipamento público.

Segundo Emerson Panta, o objetivo da visita foi ver in loco a situação dos prédios públicos, como a infraestrutura física e de pessoal que irá contar a partir do dia 1º de janeiro. Ele confirmou a situação caótica, preocupante e decepcionante para quem visita com o esvaziamento e abandono do local pelos servidores. “É triste e vergonhoso ver uma situação desse tipo”, lamentou.

O prefeito eleito de Santa Rita adiantou que os serviços irão funcionar o mais rápido possível e a meta é reabrir de cinco a oito por mês até conseguir por em funcionamento todas as ESF’s.

Emerson Panta adiantou que o município tem capacidade de comportar 61 ESF’s e o objetivo de seu governo é atingir essa meta. As informações são da Assessoria.

 

 


Redação 

Notícias relacionadas

Medeiros alerta para propagação da covid no interior: “Ninguém usa máscara”

A iminência de uma terceira onda de casos de Covid-19 na Paraíba tem se tornado cada dia mais possível, sobretudo por conta da mudança comportamental da população do interior do…

Opinião: a força do PP nas eleições de 2022 pode mudar o cenário político na PB

Em política, nada é desprezível. Gostando, ou não, o próprio homem é um recipiente político. A filosofia explica tal fato. Aristóteles formulou um pensamento próximo ao que escrevi. Claro! Meu…