O reitor da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), professor Rangel Júnior divulgou, através de um áudio compartilhado nas redes sociais, nesta segunda-feira (21), detalhes sobre o caso da suposta ameaça de ataque/atentado a estudantes do Curso de Letras, ocorrido na última sexta-feira (18). Ele disse que o fato realmente aconteceu quando um aluno leu um texto, em sala de aula, indicando que cometeria o ato. O autor da ameaça também divulgou a iniciativa nas redes sociais e, segundo Rangel, logo após a Reitoria acionou a segurança e durante todo o final de semana realizou ações para evitar maiores danos.

Rangel disse que a ação da UEPB foi feita de forma discreta, conforme orientação da Secretaria de Segurança da Paraíba, para que não fosse ocasionado pânico desnecessário.

“Já tivemos o contato com o estudante, ele relatou que tinha problemas de saúde, é uma pessoa que sofre de transtornos psicológicos e que há 10 anos é acompanhado para tratamento e ainda no domingo ele produziu uma carta, pedindo desculpas e esclarecendo as motivações do conflito e ao mesmo tempo explicando todo seu histórico”, explicou.

O reitor explicou que agora quer tranquilizar a comunidade universitária e informar que o estudante se comprometeu a fazer o trancamento da matrícula ainda no dia de hoje por reconhecer que não tem mais condições de continuar com os estudos.

– Tomamos providências desde a sexta-feira à noite, o sábado e domingo foram todos tomados por ações nossas, com articulações com setores de segurança pública da Paraíba e de ontem para hoje pela manhã, algumas questões foram esclarecidas. Primeiro, destacar que a nossa ação foi feita com muito cuidado, sem estardalhaço, porque era uma recomendação da segurança do Estado com o objetivo de não causar um pânico coletivo desnecessário e também não descuidar da segurança das pessoas. Houve uma divulgação ainda no sábado sobre essas questões e o assunto se espalhou. De ontem para hoje tivemos o contato direto com o estudante, ele relatou que sofre de transtornos psicológicos e há dez anos passa por acompanhamento psiquiátrico e ontem ele produziu uma carta explicando o acontecido, pedindo desculpas às pessoas e ao mesmo tempo explicando o que vem ocorrendo com ele no âmbito da sua saúde e o que pode ter desencadeado aquele problema. Quero tranquilizar a comunidade universitária que não há nenhum risco sobre a integridade das pessoas na universidade e que todos podem sentir segurança e irem às suas atividades com tranquilidade – disse.

O estudante também foi conduzido e prestou depoimento à Polícia Civil

Ouça:

ENTENDA

Uma suposta ameaça de atentado a estudantes do curso de Letras (Espanhol) do Campus I da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) está sendo investigada pela inteligência da Polícia Civil após um aluno interromper a aula na manhã da última sexta-feira (18) para ler uma carta relatando a compra de uma arma para assassinar sete pessoas da sala.

Em seguida, o estudante enviou para grupos de WhatsApp do curso, links com reportagens que mostram ataques recentes a escolas criando um clima de pânico do Departamento de Letras. Como prevenção, as aulas do curso de espanhol foram suspensas pela Coordenação do curso.

O estudante foi identificado como Ánderson Bujika, da turma 2013.2. Ele usou o próprio número para fazer ameaças nos grupos do aplicativo de mensagem e está sendo procurado pela polícia. Sobre esse caso o reitor da UEPB, professor Rangel Junior disse:

Redação

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Laurita Vaz concede Habeas Corpus ao ex-procurador Gilberto Carneiro

A ministra do Superior Tribunal de Justiça, Laurita Vaz, concedeu na manhã desta sexta-feira (21) o Habeas Corpus ao ex-procurador da Paraíba, Gilberto Carneiro, preso no âmbito da Operação Calvário.…

Avante garante legenda a Nadja para disputar prefeitura de Bayeux

Questionada pela imprensa dos motivos que a levaram a deixar o MDB do senador José Maranhão, para ingressar no Avante do deputado estadual, deputado Genival Matias, a advogada Nadja Palitot,…