O deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR) decidiu, na noite deste domingo (1º), não registrar sua candidatura à presidência da Câmara. Ele desistiu de se candidatar, depois de inúmeros pedidos de lideranças peemedebistas. Michel Temer (SP) é o candidato oficial do PMDB na eleição desta segunda-feira (2).

 

Até então, Serraglio era o único candidato avulso à presidência da Casa, ou seja, não tinha apoio de nenhum partido. Ele havia afirmado ao G1 que não desistiria de sua candidatura, mas voltou atrás neste domingo, dizendo ter sido convencido pelo partido a sair da disputa.

Em reportagem publicada pelo G1 no sábado (31), ele defendia ser o candidato com mais condições de administrar a Câmara de forma eficiente, por ser um candidato independente.

 

“Não posso desconhecer que o meu partido, o PMDB, desde o momento em que anunciei a minha candidatura, avançou em direções que me obrigam a repensar minha caminhada”, disse Serraglio neste domingo.

 

“Amanhã, escolheremos quem presidirá a Câmara. Tenho sido abordado por peemedebistas que tenho em conta como verdadeiros amigos e que ponderaram a importância de nossa unidade, no momento em que o PMDB tem a oportunidade de presidir a Câmara dos Deputados”, completou, para justificar o motivo da desistência.

 

Com a desistência de Serraglio, a disputa pelo cargo de presidente da Câmara deve ocorrer entre Michel Temer, Ciro Nogueira (PP-PI) e Aldo Rebelo (PC do B-SP).
 

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Apoio do governador não é pré-requisito para nossa candidatura” declara Efraim Filho

Nesta terça-feira (28), o deputado federal Efraim Filho declarou que um possível apoio do governador João Azevêdo não é pré-requisito para a pré-candidatura de Raoni Mendes, anunciada pelo DEM na…

Jeová deixa a UTI e é transferido para apartamento de hospital em JP

O deputado estadual Jeová Campos foi transferido ainda nessa segunda-feira (27) para um apartamento do Hospital Nossa Senhora das Neves, em João Pessoa, para onde foi transferido ontem após se…