Eleito deputado estadual pelo PSL do presidente eleito Jair Bolsonaro, o servidor público Moacir Rodrigues, integrará a base oposicionista na Assembleia Legislativa na próxima legislatura, visto que o seu partido, fez parte da coligação encabeçada pelo candidato derrotado ao governo do Estado, Lucélio Cartaxo (PV). Só que mesmo fazendo parte do grupo “Cunha Lima”, Moacir promete fazer uma oposição diferenciada, sem com isso, deixar de lado os princípios  ideológicos do seu partido e do grupo político do qual  faz parte.

Como integrou a equipe de auxiliares do primeiro governo de Ricardo Coutinho, e trabalhou com João Azevedo quando presidia a Agência Executiva de Gestão das Águas (AESA), Moacir poderá fazer uma oposição “light”.

Em entrevista ao PB Agora, Moacir Rodrigues, que é irmão do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB),revelou que tem afinidade com o governador eleito da Paraíba, e deixou transparecer que essa amizade construída no tempo em que ele integrou o governo RC, pode ser determinante em sua posição na Casa de Epitácio Pessoa.

O deputado eleito que escolheu a segurança e a política de recursos hídricos como metas de seu mandato, elogiou João Azevedo por tocar importantes projetos no Estado, que visam garantir segurança hídrica na Paraíba.

Devido essa afinidade com o futuro govenador paraibano, ele deixou claro que fará uma oposição responsável e propositiva, aprovando os projetos enviado pelo Executivo, quando entender que as proposituras são benéficas para o Estado. Quando tiver outra interpretação, votará contra.

O primeiro sinal de que o deputado oposicionista poderá estreitar os laços com João Azevedo, pode aparecer na eleição para a nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa. Inicialmente, Moacir disse que ainda não havia decidido em quem iria votar para conduzir pelo biênio 2019 e 2020 a Casa de Epitácio Pessoa, mas esta semana já sinalizou com a possibilidade de votar no governista Adriano Galdino (PSB),

Em relação a sua atuação parlamentar, Moacir garantiu que vai trabalhar para a realização dos grandes projetos voltado para a questão hídrica na Paraíba. O ex presidente da AESA, disse que vai buscar junto a bancada federal, os meios para a conclusão da transposição de água do Rio São Francisco. Como integra o mesmo partido do presidente eleito Jair Bolsonaro, ele acredita que também terá facilidade para tentar destravar a burocracia que tem impedido a conclusão da obra tida como redenção do Nordeste.

Severino Lopes

PB Agora


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Jackson Macêdo é reeleito presidente estadual do PT da PB

A etapa estadual do 7º Congresso Nacional do PT – Lula Livre, definiu novas diretrizes as lutas políticas do Partido dos Trabalhadores na Paraíba (PT/PB). O encontro aconteceu neste sábado…

Meta é trabalhar: João diz que ainda não pensou em um possível 2º mandato

Ainda é muito cedo para que o governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB) possa pensar em uma possível reeleição. Marinheiro de primeira viagem, o gestor exerce o seu primeiro mandato…